Servidores municipais de Natal sinalizam nova greve para novembro

Servidores municipais de Natal definiram ontem, em Ato Unificado, a retomada da luta pela Data-Base e o combate contra a quebra da isonomia na saúde, provocada pela criação de uma carreira específica somente para médicos, anunciada pelo prefeito Carlos Eduardo.

As categorias decidiram aguardar um posicionamento da gestão até o dia 20 de novembro, porém, em caso de ausência de diálogo, a greve geral será deflagrada.

Reunidos na Praça Tamandaré, os manifestantes do Sinsenat, que convocou o evento, e dos demais sindicatos presentes – enfermeiros, odontólogos, farmacêuticos, saúde, guardas municipais e agentes de saúde – decidiram percorrer a avenida Rio Branco em direção à sede da Prefeitura de Natal.

No local, uma comissão de representantes das entidades solicitou, sem sucesso, um encontro com o gestor municipal. Diante da postura, os trabalhadores reafirmaram sua posição favorável à paralisação dos serviços.