Sérgio Oliveira

Mesmo reconhecendo que a reclamação do Potiguar, sobre atraso de suas cotas fruto da parceria com a prefeitura, é justa, é preciso também, por questão de justiça, fazer uma observação. No caso da liberação das cotas do Baraúnas, isso só aconteceu porque o prefeito Francisco José Júnior foi obrigado por força de uma decisão judicial, e não por deliberação pessoal para beneficiar o clube do qual é torcedor. Ao decidir uma reclamação trabalhista, a Justiça sai em busca de valores em nome do devedor para quitar o débito. Então, não existiu no caso da forma como foi exposto, nenhum privilégio. No mais, têm razão os cartolas do “Time Macho”, afinal, se a dívida existe tem que ser paga.

VOLTANDO

Pelas palavras dos dirigentes do Corinthians, o jogador Alexandre Pato tem dias contados para voltar ao clube. O São  Paulo,  onde  hoje  joga o Pato,  já  disse  que não tem dinheiro para contratá-lo em definitivo. Se a situação se confirmar, Pato poderá voltar a vestir a camisa corintiana. Coisas do liso futebol brasileiro.

TREINADORES
Em torno do Baraúnas começam especulações de que pode voltar um treinador com passagem pelo clube. Já no Potiguar, até nome foi citado, mas teria esbarrado na questão financeira. Só espero que a turma trabalhe com cautela e não invente, pois tem aparecido uns aprendizes de fora, quando no própio RN têm pessoas capazes de realizar um bom trabalho.

ANIVERSÁRIO
Ontem, o ex-jogador Pelé completou 75 anos de vida. Uma vida que, no futebol, deu muitas alegrias ao povo brasileiro e aos amantes do bom futebol espalhado pelo mundo. Em sua trajetória só temos uma queixa, em relação as suas atividades públicas. Foi quando ele inventou de cantar, aí ele exagerou em seu prestígio maltratando os tímpanos de quem teve a coragem de ouvi-lo.

BRIGA
Não é noticiário policial, mas os espaços esportivos andam recheados de brigas. O confronto entre a Liga Sul-Minas-Rio ganhou novos contornos, entrando até na esfera familiar dos seus principais personagens. O certo é que a instituição resolveu bater de frente com a CBF que anunciou apoio e depois recuou. Esta pressionada pelos presidentes de federações. Enquanto isso, o futebol brasileiro segue em baixa.

AGARRADO AO FIO DE ESPERANÇA

Se o pulso, ainda pulsa, mesmo que com fracas batidas, deve o ABC se agarrar, e se apegar ao fio de esperança, por mais frágil que pareça. Como bem explicamos na matéria, a pontuação ainda pesa contra o alvinegro, mas a vitória na rodada anterior reascendeu a possibilidade de evitar o rebaixamento.
A questão é voltar a vencer e ainda ter que torcer pelos resultados negativos daqueles que estão logo a sua frente, como Ceará e Macaé. Então, ao time do ABC resta dizer que não perca a esperança. Se não fosse pelo último minuto, muitas coisas não teriam acontecido.

GOLEIRO

A própria comissão técnica da seleção brasileira tem fomentado como problema maior da equipe a posição de goleiro. Tem trocado o titular e até feito nova convocação para a posição, porém o problema é bem maior, eu diria, o time inteiro que não corresponde como se espera e pode. Agora é a vez de Cássio, do Corinthians, a fazer parte do grupo. Quem será o titular?

O Brasil vai entrando em clima de Olimpíadas 2016.
ALÉM das mudanças de goleiro, a novidade na seleção do Brasil é o retorno de Neymar.
AGORA, sozinho, não resolve. E, além disso, brigando e sendo expulso.
HOJE tem Copa Hélio Silva, no sítio Monte Alegre, em Governador Dix-sept Rosado.