Sérgio Oliveira

O desafio foi lançado, inicialmente, para oito adversários, depois eles terão um número bem maior pela frente para serem superados, no caminho para a realização do seu projeto para 2016. Falo da proposta de trabalho da diretoria do ABC, repassada ao treinador Narciso que recebeu com confiança a missão de tocar o time dentro de campo nesta busca. O projeto de Judas Tadeu, e sua equipe de trabalho, é de levar o alvinegro ao título de campeão estadual e, na sequência da temporada, reconquista o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro. A ordem e meta é apagar o ano pífio do seu centenário quando, além de não soltar o grito de campeão estadual, ainda teve que amargar o rebaixamento no cenário nacional. Adversários que se cuidem, como disse outro dia, Judas é um dirigente ousado, destemido.

EMBOLOU

Hoje fica difícil afirmar que decisão foi tomada e, se vai valer pelas próximas horas no Coríntians de Caicó. Já tinha até a apresentação para início dos trabalhos marcada, mas no final de semana parou tudo. Pode ser que nesse momento já esteja fora do campeonato, ou, até mesmo, afirmando mais uma vez que irá disputá-lo.

EQUIPES
O Flamengo vai mesmo jogar com duas equipes o início da temporada 2016. Uma disputará o torneio da nova Liga formada por cariocas, paulistas, gaúchas e mineiras e a outra ficará em casa, no certame estadual. Aqui, uma boa notícia para as divisões de base do clube, seus jovens talentos serão aproveitados.

SINAL
Acende o sinal vermelho para a seleção brasileira de handebol. A equipe que vinha da conquista do mundial, não conseguiu avançar no torneio para manter a hegemonia. Com isso, jogadoras e dirigentes avaliam que é preciso melhorar para disputar medalha no Jogos Olímpicos, Rio 2016. É bom cuidar cedo mesmo para fazer bonito em casa. Acende o sinal vermelho.

BANCO
É bom saber que os jogadores ficarão mais confortáveis nos bancos de reservas no estádio Nogueirão, agora, fazer festa com isso beira a hipocrisia. Todos querem o Nogueirão de volta por completo, e não com sua arquibancada dividida por um muro. Aliás, foi prometido resolver o problema com sua municipalização. Essa já aconteceu, reforma que é bom nem se fala.

MAIS DINHEIRO NO BOLSO

Mais dinheiro no bolso. Calma, ainda não vou cantar aquele hino do final do ano, “muito dinheiro no bolso, saúde…” e por aí vai. Quero abordar aqui aquela previsão do Potiguar de receber a última cota da prefeitura até o dia 20. Bom, se esse era de dezembro, creio que já começa a semana pagando contas. E que assim seja.
Fechar ou não parceria, podemos até discutir, agora, se a dívida existe, não tem outra alternativa, é pagar a conta. Apesar das críticas que às vezes lançamos, tenho certeza que as palavras de apoio e reconhecimento são bem mais frequentes em relação as bravas pessoas que se dispõem a dirigir nossos clubes. Por isso, em nome deste reconhecimento, não se recusem a fechar parceria e, quando fecharem, paguem o valor acertado, de preferência, na data combinada, eles merecem.

CHANTAGISTAS

Acompanhando o noticiário nacional, observamos que continua jogando feio no cenário político-administrativo o time da nação. O time do povo brasileiro, que tem interesse no  resultado  desta  peleja, deve  ficar atento para a chantagem das equipes que medem forças. O time do povo tem que exigir punição, pois chantagem é crime, artigo 158 do Código Penal. A regra do jogo sujo ficou clara, um tenta abafar o gol contra do outro. Os dois marcaram contra o time do povo em benefício próprio. Então, cartão vermelho neles. Leia-se, impeachment, na linguagem dos chantagistas.

MESMO alegando inocência, Blatter e Platini são excluídos do futebol por 8 anos.
OS dois estão envolvidos em esquemas de corrupção, desvio de dinheiro no futebol mundial.
AS investigações continuam e, mais gente pode ser atingida.
AGORA, só bani-los do futebol, se realmente culpados, é pouco.