Sérgio Oliveira

Enfim, apenas o Santa Cruz-RN, digamos, não blefou. Falou que iria sair, não tinha condições financeiras de disputar o Campeonato Estadual 2016 e saiu mesmo. Já os outros dois que levantaram esta possibilidade, ficando apenas no discurso, uma pressão para atrair apoios. Estou falando do Potiguar, que recuou cedo da ideia de licenciamento, e agora o Coríntians, que demorou mais um pouco para anunciar aquilo que a maioria esperava, permanecer. Isso posto, o estadual no Rio Grande do Norte terá mesmo nove equipes na próxima temporada e, se nada for feito no próximo ano, não tenho dúvidas, a mesma novela será vista em dezembro próximo, mesmo que não valha apena ver de novo. Futebol é coisa séria e precisa ser pensado e trabalhado o ano todo, e não um mês antes de começar o próximo campeonato.

LUTADOR

O mossoroense Leandro Higo é um lutador, literalmente falando. Aos poucos foi conquistando espaços importantes no mundo das lutas e, para 2016, depois de um 2015 repleto de bons resultados, já visualiza a possibilidade de chegar ao UFC, sua maior meta. Certamente, pela forma como terminou a atual temporada, se manter, vai conquistar aquilo que deseja.

PLANEJAMENTO
A temporada se aproxima e, somente agora o ABC se reúne para iniciar o seu planejamento. O atraso teve como motivo principal o processo de mudança de diretoria. Judas Tadeu, presidente que retorna ao posto, recebeu o treinador Narciso e já começou a trabalhar aquilo que pretende para 2016. O ABC entra em ano de recuperação, depois do fracasso na festa do centenário.

BASE
Como se esperava, a diretoria do Alecrim não contrariou as expectativas e confirmou um investimento maior, no time principal, usando jogadores de sua própria base. Até o presidente eleito vem das divisões inferiores, como ex-diretor de futebol amador do clube. Claro, alguns jogadores experientes serão contratados para mesclar, mas, o investimento maior será com seus próprios atletas.

FINANÇAS
Como observa-se, a maioria dos clubes falam hoje em valorizar as divisões de base. Isso vale pro cenário nacional. Não pensemos agora que nossos cartolas ficaram com visão ampliada e entenderam que essa é a saída, a questão aqui é financeira. Com as finanças em baixa, os clubes brasileiros repensam a política de revelar dos próprios atletas, ao invés de gastar muito com jogadores dos outros.

COBRANÇA NO FACEBOOK

Na base do contagotas, a Prefeitura de Mossoró vai efetuando o pagamento devido ao Potiguar por conta da publicidade que mantém na camisa do clube. Lembrando que este é um dinheiro cujo o pagamento, dizem os dirigentes, estava programado para o mês de maio, referente ao Campeonato Estadual de 2015.
E tem um novo detalhe na história. Além de parcelado e atrasado, o valor ainda chega fatiado. Isso mesmo, de onde se esperava R$ 80 mil, só apareceu R$ 40 na última quinta-feira. A promessa é que, o pagamento contagotas seja encerrado no dia 20, ainda este mês. Que os anjos digam amém.

FUTURO

No dia 14 de janeiro o Baraúnas completa mais um ano e, se tem gente ganhando dinheiro com a data de aniversário, nada mais justo que o tricolor faça o mesmo. A diretoria planeja um evento, que pode ser jantar de adesão, e espera que o retorno seja positivo. É uma oportunidade de entrar uma grana extra, já que o clube vem gastando no último mês na montagem do elenco, sem arrecadar.

CONSIDERA-SE também que o ano foi perfeito para o Brasil no surf. Que bom.
BRASILEIROS campeões em outras modalidades superam a decepção no futebol.
MAS, assim como acontecem com os clubes, a seleção esteja vencendo a má fase.
UMA coisa é certa, talento o futebol brasileiro tem. Falta reorganizar.