Sérgio Oliveira

Ainda existe possibilidade de acordo. Essa é a mais recente informação sobre a dívida trabalhista contraída pela Liga Desportiva Mossoroense (LDM) quando administrava o estádio Nogueirão, hoje repassadas, administração e dívidas, para o domínio da prefeitura, após a municipalização. Logo que tomou conhecimento desta reponsabilidade, o secretário de Esporte e Lazer, advogado Abraão Dutra, declarou que o município mostra-se aberto ao diálogo para resolver a dívida que gira em torno dos R$ 180 mil. Cabe agora a parte demandante dizer se aceita ou não conversar, do contrário, segue o recurso do município para segunda instância quando a questão deixa de ser apreciada de forma monocrática e vai a apreciação de um colegiado. Aqui o que pesa é o tempo. Depois de cinco anos em primeira instância não se sabe o período que pode demorar em segunda ou até em terceira instância, se continuarem os recursos. Um acordo agora evitaria perder todo esse tempo, claro, se as partes considerarem viável.

CENSURA

A censura vai voltando. No futebol, por exemplo, jogador que se aprofunda nas declarações pode ser punido, mesmo o jogo já tendo terminado. Rogério Ceni, por exemplo, vive a ameaça de suspensão por seis jogos, o que acabaria sendo uma injustiça em sua reta final de carreira. Quem não quer ouvir, que deixe de prestar serviço em algo que seja público, sujeito a elogios ou críticas. Absurdo, pois deveria ser proibido proibir.

CHUTANDO
O próprio treinador da seleção brasileira, Dunga, resolveu chutar o balde e soltar o verbo. De acordo com o noticiário nacional, ele teria dado declarações dizendo que o Brasil não tem jogadores de ponta, com qualidade para chegar e decidir uma partida. Isso significa que o treinador se defende dizendo que não tem culpa do fracasso do time em campo.

CHUTANDO 2
Agora é aguardar para saber como esta declaração repercutirá entre os jogadores. E não falo apenas naqueles que já foram testados por ele, incluo no bolo todos que estão em atividade e se julgam capazes de servir à seleção brasileira com qualidade. Mas, na verdade, a declaração reflete o momento de desencontro que vive o futebol do Brasil dentro e fora de campo.

CARRINHO
Se deu certo da primeira vez, nada mais justo do que manter o ritmo e tentar mais uma. Um degrau de cada vez, até o fim da escada. A brincadeira da semana nos treinos sérios do ABC é o famoso carrinho de mão, só com jogadores. Assim segue o trabalho do treinador Sérgio China, deixando um ambiente descontraído no alvinegro. Semana passada foi assim e o time voltou a vencer após 19 rodadas.

LEQUE DE INVESTIGADOS

Segue aumentando o leque de investigados nas acusações de práticas de corrupção no futebol mundial. Agora a Fifa abriu sua própria apuração, segundo diz, para tentar encontrar possíveis corruptos na entidade. O trabalho é conduzido pelo Conselho de Ética.
Bom, os novos nomes em anúncio atribuído à própria entidade envolve mais um brasileiro. Sob investigação estaria o ex-presidente da CBF, e integrante da Fifa, Ricardo Teixeira, este sempre um alvo certo quando se fala em atos errados no futebol. O outro nome é do ex-jogador Beckenbauer. Rapaz, é igual a história do mensalão, petrolão ou lava jato, quanto mais se investiga mais aparecem nomes, em alguns casos até com certa surpresa.

CARGOS

Depois do comitê da Fifa, surge nova ameaça de retirada de mais um cargo de Marco Polo del Nero que não sai do Brasil nem mesmo se for para ser recebido pelo papa Francisco. Agora são os dirigentes da Conmebol que, por ausência nas reuniões, pretendem excluir o cartola brasileiro do seu comitê. Não fale de fronteira com outros países perto do del Nero. Parece o capeta fugindo da cruz.

DEZEMBRO, essa é a previsão inicial para recomposição do futebol em Mossoró.
PREFEITO diz que pagará cotas do Potiguar, R$ 80 mil, em novembro.
QUANTO a parceria para 2016, esta ainda não foi discutida.
AS cotas do Baraúnas foram liberadas por força de decisão judicial. Dívida trabalhista.