Sérgio Oliveira

Gostaria de reforçar aqui o que já foi dito em matéria na edição de hoje, que destacou as contratações dos goleiros Magdyell pelo Potiguar. E Érico, que mais uma vez negocia com o Baraúnas. E o que tem de diferente nessa história? Os dois são mossoroenses. Não estou aqui pregando barreira contra atletas de outras cidades e estados, nada disso, apenas enfatizo uma realidade que nossos dirigentes, parte deles, insistem  em  não  querer  enxergar, ou melhor, enxergam mas não querem investir. Falo do potencial que nossa região, Mossoró e cidades do Oeste, tem para revelar talentos para o futebol. Não tenho dúvidas que o Baraúnas tomou a decisão certa em promover peneirões, vai garimpar alguém que lhe dará bons resultados. Agora, não pode ser um trabalho do tipo fogo de palha seca, que tem chamas ardentes em um minuto para, no segundo seguinte, já apagar. Precisa insistir e acreditar, mantendo como se fosse um rio perene. Revelando jogador, além de reforçar o elenco do time principal, ainda pode criar para o futuro uma “moeda de negociação”, ou seja, vender e colher um bom dinheiro. Quem viver, verá!

PREJUÍZOS

É, o que o time do Ceará tenta evitar hoje já é a dura realidade vivida pelos principais clubes do futebol potiguar. América permaneceu e o ABC é o novo ocupante da Série C do Brasileirão. Lembrar que os dois já viveram situações bem diferentes, inclusive com o alvirrubro passeando pela divisão de elite. Estão perdendo um bom dinheiro e, a situação tende a se complicar se não retornarem logo a segunda divisão nacional.

ACUADO
Preso em seu próprio país, já que teme viajar e ser detido literalmente, o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, renunciou ao cargo que tinha no Comitê Executivo da Fifa. Ele vinha sendo ameaçado de exoneração por faltar às reuniões na Suíça. Del Nero voltou ao Brasil às pressas em março após algumas prisões por suspeitas de corrupção no futebol. Como falamos por aqui, o homem anda acuado em sua terra pátria.

DOPING
Novos casos de doping no esporte podem render duras punições. No boxe, a brasileira Cléia Costa foi flagrada em exame e foi suspensa por 180 dias. No futebol, os jogadores Nilton e Wellington, ambos do Inter de Porto Alegre-RS, também pegos em exame, podem ser punidos por 4 anos de suspensão. A turma sabe do perigo de prejudicar a carreira, mas se arrisca.

VIDA
Em Fortaleza, batizaram de “Jogo da Vida” o confronto entre Ceará e Macaé-RJ, neste sábado pelo Campeonato Brasileiro da Série B. O “Vozão” precisa da vitória, do contrário, será rebaixado à Série C do Campeonato Brasileiro. Na avaliação da crônica esportiva cearense, os prejuízos serão enormes se o Ceará não passar pelo time carioca.

EVENTOS NO CT

Esta semana a diretoria do Coríntians de Caicó resolveu reativar o Clube Coríntians, colocando em sua diretoria um radialista que promove eventos na cidade. A ideia é boa, pois pretende movimentar o ambiente com lucros revertidos em favor do futebol. Gerando assim uma nova fonte de renda.
Faço o registro como dica para as diretorias de Potiguar e Baraúnas. Lembro que o alvirrubro já promoveu alguns eventos, bem movimentados, na área do Centro de Treinamento Manoel Barreto. Na Toca do Leão, o Baraúnas também tem espaço adequado para isso. Então, chame alguém que entenda do assunto e programem eventos para levantar recursos.

REPERCUTINDO

A entrevista que fizemos com Zairo Mariano na TV Câmara, programa Esporte Legal, tem repercutido bem. Em particular o foco tem sido a questão de Mossoró haver perdido a oportunidade de ter centros de referências de esportes olímpicos, projeto do governo federal. Na edição de amanhã trago novamente o texto que publicamos na edição de quarta-feira aqui mesmo no Toque Esportivo. Grande prejuízo para o esporte e a cidade.

NO São Paulo, a previsão é de demorar mais um pouco para anunciar o treinador.
TUDO pronto para a Copa São Paulo de Juniores. O RN terá Palmeira de Goianinha e ABC.
MOSSORÓ já teve um ginásio de referência no país. Hoje o piso do Pedro Ciarlini é de cimento.
TRANSFORMARAM o local em, digamos, quadra de escola pequena.