Sérgio Oliveira

Entramos na fase do terminou, façamos retrospectivas e perspectivas. Por exemplo, o Campeonato Brasileiro da Série A, embora ainda se tenham jogos a cumprir, o título já foi definido. Mas, o que eu queria mesmo era voltar minha atenção, também por conta  do atual campeão, para a seleção brasileira e perguntar: como é, vamos de Dunga mesmo até o final, seja ele qual for? Enquanto a seleção quebra a bola sob seu comando, o Corinthians faz a bola rolar com qualidade sob o comando do treinador Tite que, segundo se sabe, passou um tempo inativo somente se preparando para assumir e ser um técnico vencedor. Bom, pelo menos de qualidade, com algo a mostrar, já que os títulos são consequências e, nem sempre, como costuma-se dizer no futebol, vence o melhor. Mas, mesmo que você não tenha a força e o poder da mudança, o tema serve pelo menos para pensar, afinal, aqui, por exemplo, nós não somos pagos apenas para fazer, também temos que pensar.

DUPLA

Pelas informações, as diretorias de Potiguar e Baraúnas fecharam mais uma semana de forma positiva. Na semana passada anunciaram seus treinadores e agora, alguns jogadores já estão sendo confirmados ou, em processo de negociação. Entramos na última semana de novembro e dia 10 de dezembro iniciará a fase de treinos. São mais duas semanas pela frente.

COORDENADOR
Solução caseira. Assim resolveu a escolha do seu treinador para o Estadual a diretoria do Palmeira de Goianinha-RN. Efetivou no cargo o coordenador das divisões de base Marcos Manoel, o “Marquinho”, que foi responsável pelo trabalho que levou a equipe sub-20 a conquistar o título estadual e a vaga na Copa São Paulo de Juniores. Nova porta que se abre.

TERRORISMO
Para o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, apesar de tudo que aconteceu na França, não é motivo de desespero em relação aos Jogos Olímpicos em sua cidade no próximo ano. Ele lembrou que atos terroristas no período dos jogos sempre foi preocupação, e agora não será diferente, por isso não foge da rotina de preparação. Nada muda.

RECURSO
E o francês Michael Platini segue sua luta, não contra o terror, mas contra as investigações de corrupção no futebol. Afastado de suas pretensões de concorrer à presidência da Fifa, apontado como um dos favorecidos pelo desvio de dinheiro no futebol, ele entrou no final de semana com um recurso tentando anular a decisão que o deixa de fora da entidade e da corrida eleitoral.

PROJETANDO O FUTURO

Pelas previsões, embora o desejo e até busca, eu acredito, seja por mudanças positivas, o ano que se avizinha também será de dificuldades. Tomando essa premissa final como verdadeira, nos atrevemos aqui a projetar o futuro do futebol profissional no Rio Grande do Norte, pegando também como parâmetro a decisão do Santa Cruz-RN de não disputar o Campeonato Potiguar de 2016.
Lembrando que o Coríntians de Caicó é outro que avalia essa possibilidade já para o próximo ano, projetamos, um campeonato bem ao estilo de torneio, com, talvez, quatro equipes, sendo bem otimista. Reforço, acredito que algo esteja sendo pensado para superar a crise, mas no modelo atual e, com as previsões feitas, a tendência segue para o fechamento de porta de alguns clubes, e não apenas o mero licenciamento temporário.

POLÊMICA

Na Espanha segue a polêmica em torno das investigações em cima do pai e do próprio Neymar por conta da sonegação de impostos na transferência do jogador. Em fase de conquista da torcida com seu futebol, o jogador enfrenta agora a fúria dos jornais espanhóis. E, dizem os jornais, se a dupla quiser permanecer no país, precisa aprender a respeitar as leis, do contrário, pode ir embora. É por isso que se diz: costume ruim de casa não se deve levar às ruas.

FORA de Mossoró e do RN. Assim planejam alguns treinos de Potiguar e Baraúnas.
O tema do momento, fora ABC e América, é a política do bom e barato. Em tempo de crise, crie!
ERRO, querer culpar treinador, quando o dirigente não investiu correto.
TREINADOR diz: tenho jogador de 10, 20 e 50. O cartola diz: traga de 10, não rende e demite o técnico.