Sérgio Oliveira

Sem abrir mão do direito de que, realmente sejam feitas as devidas vistorias nos estádios que possam garantir a segurança de todos que vão acompanhar os jogos do Campeonato Estadual, em concordo com o presidente do Coríntians de Caicó, Lobão Filho. Existe sim morosidade por parte dos setores responsáveis pelo procedimento e, em alguns casos, deixam até para momentos antes da partida para proceder o ato de fiscalização das exigências feitas. Então, que seja feito como disse esta semana o administrador do Nogueirão, Rocelito Miranda, uma vistoria antecipada, antes mesmo de vencer prazo das atuais autorizações. Providência coerente e, bem intencionada, pois  algo  diferente  disso,   passo a acreditar em caso pensado para criar mais problemas para o já sofrido futebol do Rio Grande do Norte. Claro, quem não se enquadrar, que seja punido sem os favores, e sim, com os rigores da lei.

PREVENTIVO

O cartola da CBF, Marco Polo Del Nero, até que tentou um habeas corpus preventivo, porém este foi negado pelo STF. A peça constitui na garantia de não ser preso, ou seja, com a negativa ele poderá ser detido se deixar o Brasil, ou até mesmo, dependendo das investigações sobre corrupção no futebol, ter sua prisão por aqui mesmo.

COMPARATIVO
O presidente Benjamim Machado, do Potiguar, entre as justificativas para contratar o treinador Bira Lopes, fez um comparativo com o time campeão de 2004, dizendo que não se gastou muito para sua formação. Como se pretende fazer agora em 2015. Tem sua razão, resta saber se acertarão na qualidade dos jogadores, por exemplo, ter pelo menos um da qualidade de Canindezinho.

VIOLÊNCIA
Os jogos finais do Brasileiro da Série A tem mostrado cenas lamentáveis. Os jogadores parecem nervosos, os árbitros continuam ruins e a violência vai ocupando seu espaço dentro de campo e nas arquibancadas. O momento é de ter calma, bater a poeira e tentar a volta por cima em 2016. O bolo atual já se sabe como será fatiado.

DESENHO
Na fala se dizia diferente, nada de repetição, porém na prática o desenho vai ficando um pouco parecido com o de sempre, em relação aos últimos anos. Se enganou quem pensou em mudança radical, pois muitos dos jogadores que defenderam Potiguar e Baraúnas nas últimas temporadas estão sendo relembrados para continuar em 2016.

REBAIXAMENTO E SPARRING

Certamente essa não era a cena desejada pelo torcedor do ABC, no ano do centenário, que pode ver seu time, além de rebaixado para a Série C, ainda corre o risco de fechar o ano como sparring de campeão. Em decadência, esta é a situação do alvinegro no Campeonato Brasileiro da Série B, que chega a sua penúltima rodada.
Justamente hoje, quando enfrenta o alvinegro potiguar, o também alvinegro, este carioca, Botafogo, pode fechar a rodada como campeão do brasileiro da segunda divisão. Mas, são situações negativas que certamente servirão como parâmetro para se corrigir o que foi feito de errado, tentando o máximo possível e, devolve ao time a posição de destaque no cenário local e nacional que lhe é merecido.

BAHIA

Pelos informes de ontem, o jogador de renome nacional em negociação com o Baraúnas é o atacante Alan Bahia. Esse possui uma estrada bem longa no futebol, e pode agora emprestar sua experiência ao grupo mesclado, com jovens atletas, que pretende montar a atual diretoria. No mais, também pode ser um atrativo de bilheteria. Só assim se justifica o investimento.

DEPOIS de dizer que torce por vitórias do Palmeiras, Pato fala que quer voltar a jogar na Europa.
COM a seleção brasileira sem evoluir taticamente, o nome de Tite ganha força.
TALVEZ acreditando que Dunga não sai, Tite faz discurso político dizendo que permanece no Corinthians.
RESUMINDO, tudo política, jogo de interesse pessoal. Ninguém pena no clube ou na seleção.