Sérgio Oliveira

Um projeto e uma aposta de treinador. Assim resumo os comentários que tenho acompanhado em torno da contratação de Aluísio Guerreiro como treinador do América-RN para o Campeonato Estadual e, já montando a partir daí a base que irá disputar, pelo segundo ano consecutivo, o Campeonato Brasileiro da Série C (terceira divisão). Pelo que entendi, embora tenha sido um bom jogador, não tem nenhuma experiência como técnico de futebol, fazendo parte apenas de um grupo que pertence a um empresário, ou seja,  o  América-RN  será  o laboratório.  Funcionará,  usando o linguajar do meio quando se faz testes, uma espécie de cobaia. Não se pode prejulgar, porém opinar sem agredir o profissional não tem nenhum problema. Fica a torcida que Aluísio prospere na função de treinador, assim como foi sua carreira de atleta, porém, poderia ser por um clube de menor expressão, já que no América as exigências são bem maiores e isso pode ser ruim para seu início.

FORÇA

Força física. Essa é a meta do treinador Bira Lopes para o time do Potiguar em 2016. A carga de trabalho, disse ele, será 70% neste sentido, o que sobra irá trabalhar a parte técnica e tática. Na avaliação de Bira Lopes, o item que mais evoluiu no futebol foi o aspecto físico, velocidade para atacar e, no mesmo ritmo voltar, jogar sem a bola e marcar o adversário do ataque a defesa. Pelo menos esse já tem uma visão definida.

CAMPO
Depois de definir para 10 de dezembro começar a trabalhar, seria interessante a diretoria do Baraúnas preparar o campo de treino da Toca do Leão. Evitar reclamações de jogadores e treinadores, como já aconteceu. Se tem uma estrutura própria disponível é melhor cuidar para não sair procurando emprestado e ficar sem treinar, como também já aconteceu.

VERDADEIROS
Um exemplo de verdadeiros torcedores. É o que estão preparando as torcidas organizadas do Vasco que planejam uma ação conjunta para apoiar o time na luta para se salvar do rebaixamento. Cantos conjuntos, abraço ao estádio São Januário, iluminadores para receber o time fora do estádio, enfim, atos explícitos de apoio, ou seja, aquilo que o torcedor deveria fazer sempre, muita festa.

MUDANÇA
Não se fala muito no assunto, mas já existem aqueles que defendem mudança na fórmula de disputa do Campeonato Brasileiro da Série C. Ao invés da disputa por fase, estão propondo o mesmo formato da Série A, ou seja, pontos corridos. Hoje a Série C é disputada por fases, quando primeiro a disputa é de grupos, depois o mata-mata, até chegar à fase decisiva.

O COMANDO DA FIFA

Entre os nomes dos candidatos à presidência da Fifa não aparece o ex-jogador francês Michel Platini. Investigado por possível envolvimento com desvio de dinheiro e propina no futebol, o presidente da Uefa, entidade que administra o futebol europeu, Platini foi excluído da disputa.
Mas, apesar da situação, ele não baixa a guarda. Quando soube da relação dos cinco nomes que disputarão o cargo, soltou essa: “Eu ainda sou o melhor homem para assumir o comando da Fifa”. Bom, prove que não tem envolvimento com atos de corrupção e defenda seu direito. A questão é, ele não se livrou da acusação que tem investigação em andamento.

OPINIÃO

O piloto brasileiro Felipe Nars disse que acha errado as pessoas esperarem um novo Senna. Até concordo com o rapaz, porém, não ter nada é pior ainda. O que o torcedor brasileiro quer, no mínimo, é um piloto competitivo e não mais um a compor o quadro da Fórmula 1. Nars pode não gostar, mas, desde os tempos da Lotus o piloto Ayrton Senna já mostrava ser diferenciado. Mas, respeito a opinião sobre não querer um novo campeão.

SEMPRE alertando aos clubes do RN e ligas para os laudos dos estádios.
NO silêncio quem trabalha mesmo é o Palmeira de Goianinha.
TAMBÉM pouco se sabe o que faz o Santa Cruz para o estadual potiguar.
TRABALHANDO pra valer, só o Globo de Ceará-Mirim.