Sérgio Oliveira

Por favor, nos surpreendam. Primeiro externo meu respeito ao ambiente de trabalho de todos os profissionais e por isso não poderia ser diferente com a comissão técnica do ABC. No entanto, dentro do direito de liberdade de expressão, digo que beira a uma piada a essa altura do campeonato o time potiguar realizar treino secreto. Ora, se durante esse tempo todo não conseguiu criar nada diferente que o levasse a uma boa campanha, imagine acreditar que isso será possível na última hora. Pois foi isso que aconteceu, para que a imprensa não “entregasse o jogo”, acho que é isso que eles pensam, resolveram fechar os portões e de forma secreta botar o ABC para treinar. Prestes ao rebaixamento o que faltou, desde o Brasileiro do ano passado e, seguindo pelo Estadual de 2015, o time foi e é limitado. Então, que ninguém saiba o que vem por aí, embora esteja claro, mas mesmo assim, por favor, nos surpreendam.

CORRUPTOS

Assim como no governo e na política brasileira, no futebol cresce o número de corruptos denunciados na medida em que avançam as investigações sobre desvio de dinheiro. Compra de voto para escolha dos países para sediarem a Copa do Mundo e propina para direito de transmissão de competições estão no alvo da Justiça. Depois da Uefa, a investigação chegou na Federação de Futebol da Alemanha.

AMBIENTE
Hoje o ambiente no futebol não é dos mais recomendáveis para o torcedor consciente, que não se deixa levar pela cegueira da paixão. Dirigentes roubam e jogadores, sem nenhum compromisso, só pensam no dinheiro e, mesmo assim, ainda caem na farra em plena semana de trabalho. Não dão a mínima para o cego de consciência que se mata e mata pelo clube.

EXCEÇÕES
Claro que não estamos generalizando, pois sempre existem as boas exceções, e no futebol também é assim. Porém, é difícil respeitar um ambiente no qual, aquele que é apontado como ídolo é o que mais decepciona. Justo ele, que deveria ser exemplo. Por mais dinheiro ele sonega, mente, e até engana ao seu clube de origem. No campo, agride e tenta humilhar o colega de profissão menos afortunado de dinheiro e fama.

PASSADO
Não é viver de saudosismo, mas no futebol do passado os bons exemplos superavam as situações negativas, por isso as boas lembranças. Torço para que os novos atletas façam diferente, mas a fama oriundo do sucesso que chega cedo, acaba estando o sujeito despreparado.

PENEIRÃO, UMA BOA IDEIA

Em tempo de CRISE, o investidor e o administrador precisa retirar o “S”, e deixar apenas “CRIE”. É exatamente isso que vem fazendo a diretoria do Baraúnas que resolveu encarar o pouco dinheiro com criatividade. Para isso realiza o chamado “peneirão” que é o trabalho de buscar novos talentos para o futebol em diferentes cidades.
Aliás, faz tempo, que através destas páginas nós fazemos esta recomendação, tomando como base os bons valores que eram vistos, por exemplo, na época na qual se disputava a Copa Oeste. Dia 15 de novembro o tricolor estará em Felipe Guerra. Parabenizo a diretoria do tricolor pela iniciativa e repito, peneirão, uma boa ideia.

FINALISTAS

No domingo começa a decisão do Campeonato Brasileiro da Série C tendo como finalistas Vila Nova-GO e Londrina-PR. Equipes que deixaram para trás o representante do Rio Grande do Norte, o América-RN, que não conseguiu sequer passar da primeira fase. Não fez uma campanha ruim, mas olhando para os finalistas, sentimos o quanto o futebol potiguar precisa sair da falácia e evoluir.

EM Nova York, o brasileiro Marin é aconselhado a ficar no hotel. Evitar até a calçada.
A fiança da Justiça dos EUA é toda na base dos milhões. Mesmo assim, continua “preso”.
NO surfe internacional, Gabriel Medina avança em direção ao título.
O piloto de Fórmula 1 Felipe Massa fala em aposentadoria após 2016.