Sem laudo de liberação do Marizão, Coríntians de Caicó pode desistir

Com a proximidade do Campeonato Potiguar 2016, um assunto, comum ao período nos últimos anos, já ocupa seu espaço no noticiário esportivo, os laudos que liberam os estádios para os jogos. O tema não fica restrito apenas ao fato de saber quando será feito e, quando se vencem as atuais autorizações. A questão tem tido influência direta na vida dos próprios clubes.

É o que acontece, por exemplo, na cidade de Caicó. O Coríntians, que já havia acertado a parceria com uma empresa do Rio de Janeiro, responsável pela formação da comissão técnica e do elenco, hoje ameaça recuar. Entre os pontos desaforáveis para a organização do clube rumo ao campeonato do próximo ano, a demora na vistoria e liberação dos laudos surgem como “pedra no caminho”.

Quem expõe a situação é o próprio presidente do “Galo do Seridó”, Lobão Filho. Segundo ele, em declaração postada no blog do Seridó, existe uma certa morosidade na entrega do laudo por parte do Corpo de Bombeiros em relação ao estádio O Marizão, o que dificulta, reforça o dirigente, a sua liberação. Por conta desse problema, aliado a crise hídrica vivida pela cidade de Caicó no momento, o cartola, mais uma vez, ameaça não disputar o Campeonato Estadual do próximo ano. E, continuar jogando fora do Marizão, seria aumentar os prejuízos, na avaliação feita.