Sarau das Letras: Dez anos de história

Com mais de 140 livros publicados e três em fase de publicação, a Editora Sarau das Letras tem se consolidado com um dos maiores incentivadores da literatura norte-rio-grandense. A editora genuinamente potiguar completa 10 anos de existência com muita bagagem, desafios e histórias para contar.

Desde o lançamento do seu primeiro livro ‘Saudades’, de Francisco Rodrigues, com diagramação de Túlio Ratto, em 8 de dezembro de 2005, a editora tem conquistado espaço e respeito no cenário literário. Para celebrar a década de histórias, será lançado o livro “Sarau das Letras”, organizado pelos escritores Clauder Arcanjo e David de Medeiros Leite, diretores da editora.

Em mais de 200 páginas, o livro traz uma coletânea de entrevistas com escritores potiguares publicadas na Revista Oeste, do Instituto Cultural do Oeste Potiguar (Icop), e Papangu. O livro teve orelha do poeta e professor da Universidade de Salamanca, Alfredo Pérez Alencarte, a apresentação dos escritores Clauder Arcanjo e David de Medeiros Leite.

Também integrante da programação comemorativa será realizada uma sessão solene na Câmara Municipal de Mossoró (CMM), por proposição do vereador Alex Moacir. Na ocasião, haverá sessão de autógrafos do referido livro.

Sem fins lucrativos, a editora tem o objetivo de ser mais uma alternativa para escritores do Estado. A ideia é ser uma editora para os autores potiguares. Ser mais uma opção para os escritores locais lançar e divulgar os seus trabalhos.

Editora objetiva divulgar trabalho de autores potiguares

A Editora Sarau das Letras nasceu de forma despretensiosa, através de uma ideia conversada entre amigos em uma tarde de domingo. Semanalmente um grupo de escritores fazia saraus na residência de Clauder Arcanjo e foi num desses encontros que surgiu a ideia de se criar uma editora.

Foi então, que o grupo trabalhou na publicação do livro Saudade, de Francisco Rodrigues, dando o pontapé inicial do projeto. A partir da publicação, o grupo de escritores decidiu encarar o projeto de forma mais profissional, e assim surgiu a Sarau das Letras.

O nome, inclusive, é uma homenagem aos saraus, onde a ideia da editora surgiu. A proposta é criar um selo que pudesse servir como mais uma opção para os escritores locais. A proposta é ser uma editora para os autores potiguares, no entanto, apesar da editora também ser procurada por autores de outros estados.

Para escritores que queiram publicar pelo selo editorial Sarau das Letras, o editor precisa levar a obra para uma primeira leitura. Após esta etapa de leitura e análise, o texto é encaminhado para uma revisão. Em seguida é feito o projeto gráfico e encaminhado para impressão e publicação.