São Luiz e Tarcísio Maia não possuem mais leitos críticos disponíveis para Covid-19

A região Oeste é a que mais preocupa as autoridades de saúde

Na manhã desta quarta-feira, 9, Hospital São Luiz e Hospital Regional Tarcísio Maia atingiram a taxa de ocupação de 100% dos leitos críticos destinados ao tratamento do Covid-19. Ao todo, na região Oeste, a ocupação está em 88,7% sendo a maior no Rio Grande do Norte. Com 88,0% de ocupação, a região Seridó é a segunda que mais preocupa as autoridades de saúde. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), as taxas superam a média de ocupação considerada segura para o funcionamento de atividades econômicas.

A plataforma Situação em Sala (Regula RN), atualizada automaticamente a cada 5 minutos com informações sobre os leitos disponíveis em todo o estado, aponta ainda que dos 241 leitos clínicos destinados ao COVID-19, 101 estão disponíveis (41,91%), 120 ocupados (49,79%) e 20 bloqueados (8,30%). Quanto aos leitos críticos, há 197, sendo que 53 estão disponíveis (26,90%), 140 ocupados (71,07%) e 4 bloqueados (2,03). Os leitos bloqueados são por falta de bomba de infusão ou estão em manutenção. No Hospital Regional Cleodon Carlos também não há mais leitos críticos disponíveis.

Até o momento, o Rio Grande do Norte soma 98.831 casos positivos de coronavírus e 2.753 mortes em razão da doença.