SANDOVAL WANDERLEY – O TEATRÓLOGO – Wilson Bezerra

O professor, escritor, historiador, Raimundo Nonato da Silva, com folha infinda de relevantes serviços na literatura norte-rio-grandense, destinou um dado momento para descrever outra figura de notável saber teatral de nosso Estado.

Desta feita sobre Sandoval Wanderley, assuense de nascimento em 27 de setembro de 1893, filho do professor Luiz Carlos Lins Wanderley com dona Maria Amélia Wanderley, gente que fez história não só na cidade do Assu, como em todo o Estado.

No ano de 1908 a família Luiz Carlos Wanderley emigra para a cidade do Natal, naturalmente para conseguir melhor oportunidade para o filho Sandoval, que, chegando à nova cidade, conseguiu logo um emprego de “Caixa” na firma Alves & Cia., com um salário mensal de trinta mil reis, porém logo entendeu que essa não era sua vocação e se demitiu.

No estudo iniciou no Atheneu Norte-rio-grandense, no ano de 1918, sendo que nos anos de 1919 e 1920 cursou até o segundo ano na Escola Normal de Natal, tendo abandonado o estudo para entrar na política, quando no ano de 1920 aceitou o convite do desembargador João Dionísio, que era seu padrinho, para ser redator do jornal “A OPINIÃO”, órgão do Partido Republicano.

Terminando seu trajeto jornalístico como redator de jornais, que foram muitos, A FOLHA DO POVO, O COMBATE, quando foi condenado a três anos de prisão por crime de Imprensa. Mesmo assim, refugiado na Paraíba, ali fundou, em parceria com doutor Júlio Regis, o jornal DIÁRIO DO POVO, em defesa da candidatura Getúlio Vargas e João Pessoa.

Depois de longo trajeto político e jornalístico, Sandoval Wanderley fundou e dirigiu o conjunto Teatral Potiguar, considerado o patrimônio cultural do Estado, quando em 07 de abril de1951 o Teatro de Amadores de Natal.

Com centenas de espetáculos, como autor e diretor, legou à arte teatral inúmeras peças com efusivos aplausos da plateia por onde se fez apresentar. Sem dúvidas, Sandoval deixou grande legado à cultura teatral do Estado, segundo dados do arquivo Raibrito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *