Romário detona Thiago Silva: ‘Não tem personalidade para jogar na seleção’

Campeão da Copa do Mundo de 1994 e um dos maiores artilheiros da história da seleção, o ex-jogador Romário declarou que o zagueiro Thiago Silva não tem personalidade para defender o time nacional.
Em entrevista ao L´Équip, o senador entende que o jogador do PSG demonstrou fragilidade emocional em momentos decisivos e que, por essa razão, deve ser mantido fora das listas de convocações.

“O trem passou. Ele demonstrou que não tem personalidade suficiente para vestir a camisa da seleção. Se eu fosse treinador, eu não o convocaria. Note que eu não estou questionando a qualidade técnica. Estou falando especificamente sobre a questão psicológica. Nisso, ele falhou. Mas ele também pode aprender com os erros, se tornar mais adulto e, quem sabe, um dia voltar à seleção”, comentou Romário.
Thiago Silva não foi chamado por Dunga para os duelos da seleção nas rodadas iniciais das eliminatórias. Na Copa América, o zagueiro cometeu pênalti contra o Paraguai após colocar a mão na bola dentro da área, em uma jogada facilmente evitada. O Paraguai empatou a partida, levou a decisão para as penalidades e eliminou o Brasil no torneio.

O episódio incomodou Dunga, que já fazia ressalvas à presença de Thiago Silva na seleção.

Antes disso, o zagueiro teve de se explicar por que chorou durante cobranças de pênalti em disputa da seleção contra o Chile na Copa do Mundo de 2014.

O treinador nunca escondeu que Thiago não estava entre seus preferidos. No retorno ao comando da seleção, logo após o Mundial de 2014, o treinador não pôde relacionar Thiago para os quatro amistosos iniciais, já que o zagueiro estava lesionado.

A primeira crise entre Dunga e Thiago Silva aconteceu em novembro do ano passado, na Áustria, na primeira excursão com ambos juntos. Thiago expôs à imprensa sua insatisfação ao tomar conhecimento de que havia perdido a faixa de capitão e a vaga entre os titulares.