Rio Grande do Norte registra três mortes por decorrência de microcefalia

Conforme dados da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap), quatro mortes de bebês já foram registradas no Rio Grande do Norte nos últimos dois meses, sendo três delas em decorrência de microcefalia. Os números foram divulgados na noite da última quarta-feira, pela responsável pelo Serviço de Verificação de Óbitos da Sesap, médica Ana Maria Ramos.

Os óbitos foram registrados de outubro pra cá, sendo o último nesta quarta-feira. O secretário estadual de Saúde, Ricardo Lagreca, se reuniu com técnicas da Coordenação de Promoção a Saúde (CPS) para se atualizar acerca dos dados sobre a microcefalia no estado e as providências que vêm sendo tomadas.

Hoje o secretário de Saúde irá fazer um relato sobre os casos de microcefalia registrados no estado, durante o Encontro dos secretários estaduais de Saúde do Nordeste, que acontece em Salvador (BA), no Centro Administrativo e contará com a presença do ministro da Saúde, Marcelo Castro.

Ricardo Lagreca vai munido de informações técnicas e relatos da equipe de Vigilância Epidemiológica, que continua monitorando as ocorrências de microcefalia no estado.

A Sesap já contabiliza, até o momento, 47 casos, número considerado elevado, uma vez que a média anual era de dois a três casos. O Ministério da Saúde trabalha como principal hipótese para o aumento de microcefalia no Nordeste o Zika vírus.