Rennan Targino – É DESTAQUE

OPINIÃO: RENATO WANDERLEY AVALIA O FUTURO DA TELEVISÃO EM 2022

Ator de teatro, estudante de história, e apresentador, Renato Wanderley que esteve à frente do ‘’Programa Palco’’ na ‘’TV ASSU’’ em 2018, e atualmente comanda o programa vespertino de sucesso ‘’TELECULTURA’’ na ‘’TELECAB TV & INTERNET’’, avalia o futuro da televisão em 2022, e faz um balanço do que o público pode esperar nos próximos anos. Confira agora um bate papo que a coluna teve com ele nos estúdios da emissora sediada em Assú.

 

O que é televisão para você?

A televisão é um meio de comunicação muito importante, visto que muitas pessoas em diversos lugares, ainda não tem acesso à internet, e a TV convencional acaba sendo o único veículo de informação que muitos usam para ficarem por dentro do que está acontecendo no mundo.

 

Com as plataformas de streaming, como você enxerga o futuro da TV em 2022?

Apesar da infinidade de opções que temos para o público, através de aplicativos de TV, e os recursos digitais disponíveis nas mais variadas formas, a televisão comum ainda é muito forte, e presente na vida dos brasileiros, pois o acesso desses pacotes é limitado em alguns lugares do país, fazendo com que os telespectadores fiquem sintonizados em casa mesmo.

 

Vale tudo pela audiência?

Não. Creio que a busca desenfreada pelos números de audiência acaba fazendo com que muitos programas apelem para o sensacionalismo, e desrespeitem o ser humano. É preciso um senso de responsabilidade na hora de desenvolver o conteúdo que o povo vai assistir em casa, não invadido os limites da ética, e da cidadania.

 

Qual a importância da NOTICIA?

É fundamental, é a principal feramente de trabalho de um comunicador, lidar com a informação verídica dos acontecimentos, tendo a consciência de que somos formadores de opinião, e que é preciso ter responsabilidade no que noticiamos para o público que confia em nossa palavra.

 

Redes sociais ou Youtube? Como você enxerga o crescimento deles na internet?

Hoje em dia ambos estão interligados, totalmente integrados a televisão, em diversos lugares, principalmente nos grandes centros urbanos, ninguém mais fica refém de determinado programa naquele horário especifico, e as redes sociais, juntamente com o Youtube na palma da mão pelos dispositivos eletrônicos fazem com que cada vez mais as pessoas vejam como uma extensão da televisão brasileira.