REMINISCENCIAS – RADIALISTA EVARISTO NOGUEIRA

Wilson Bezerra de Moura

Vasculhando com muita atenção as folhas da história antiga, ligada estritamente ao futebol, me deparei com uma personalidade de nossa terra, especialmente do Alto de São Manoel, da família dos Leonardo, na documentação escrita do pesquisador RAIBRITO.

Nestas páginas me detive porque se tratava de um legítimo conterrâneo. Evaristo Evangelista Nogueira, que durante décadas foi locutor esportivo em Mossoró e bastante identificado em toda cidade, não só no esporte como na política, durante algum período vereador bastante votado.

Decepcionado com a política mossoroense, principalmente com o deputado Carlos Augusto, resolveu abandonar a cidade à qual tanto prestou serviço esportivo e se mudar para Fortaleza, o que talvez tenha sido sua felicidade.

Como se diz na gíria popular, acertou na mosca com sua ida para Fortaleza, onde conquistou brilhante espaço no esporte da região e vamos encontrá-lo no ano de 1997, sendo homenageado como a personalidade esportiva como o melhor narrador esportivo do Ceará, numa noite festiva no Marina Park Hotel, em Fortaleza, coroado pela coletividade esportiva  conhecido pelo nome de Maravilha.

Esse título foi uma escolha pelo mundo esportivo de Fortaleza aos 25 anos de atividades na sociedade, com zelo e eficácia no rádio esportivo, durante esse tempo com efetivo destaque.

Segundo informou o Evaristo Nogueira, que o chamo eternamente do Alto de São Manoel, onde morávamos, acertou em cheio no seu ideal ao dizer:

– Sofri para vencer, mas venci.

Com profissionalismo, amor, dedicação.

Então Evaristo Nogueira abandonou o rádio e a política mossoroense e o fez numa época precisa, quando outra cidade o chamava para dar sua colaboração ao esporte que precisava de seus serviços, num exato momento, tudo fazia crer.

Evaristo Nogueira, quando ainda em Mossoró, teve participação esportiva no Rio de Janeiro, ao transmitir jogos naquela metrópole com grande sucesso e admiração de quem o escutava.