REMINISCENCIAS – ESCOLA PADRE DEHON

Wilson Bezerra de Moura

A história é testemunha e a afirmação advém quando dos escritos por ela apresentados. As escolas de antigamente foram, em sua maioria, criadas pelos bispos da Diocese de Mossoró, que quando aqui chegaram tomaram as primeiras providências.

Os bispos foram os primeiros catequizadores infantis, assim como o foi o Padre Anchieta, sendo que este veio de Portugal, e os nossos bispos daqui mesmo do Brasil.

Os primeiros bispos tiveram a preocupação com a educação e com tais ideias fundaram, tão logo chegaram, os primeiros colégios com base na educação de crianças. A educação infantil plantou sementes da educação pelos diocesanos com perspectivas ao desenvolvimento da cidade.

Tudo fazia crer que cada bispo destinado à diocese tinha uma função a cumprir, uns destinados à produção agrícola, outros energia, outros especialmente à agricultura, enfim cada um desempenhou integralmente o desenvolvimento na região.

A Escola Ambulatório Padre Dehon, fundada em maio de 1949, teve o patrocínio da diocese e por muitos anos prestou relevantes serviços.

No princípio apenas num prédio alugado com uma sala de aula, necessária ao momento e adequado ao crescimento populacional, de forma a ser exigido, com o tempo, uma reforma, adequando-a à nova realidade educacional do momento.

No primeiro momento da nova era a pequena sala de aula foi transformada em oito salas de aula, secretaria, biblioteca, sala de professores, laboratório de informática, conforme as exigências dos tempos modernos.

Na década de cinquenta a escola sofre mais alteração em sua estrutura arquitetônica e educacional, ajustando-se à nova condição da modernidade.

O fato notório para o primeiro momento do nosso comentário é que provado está, como a demonstrou, ter sido a Diocese de Mossoró impulsionadora do nascimento e crescimento da educação em nosso meio.

A nobre decisão da diocese é que esta a entregou, ao cabo de vários anos, a direção e comando do Governo do Estado a decantada Escola Ambulatório Padre Dehon.