Reitoria da UERN estreita diálogo com seus campi

Uma administração cada vez mais próxima dos seus campi, dialogando e buscando soluções e ações conjuntas para fortalecer a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Foi essa a ideia principal de uma série de reuniões realizadas nas últimas semanas pela Reitoria da Instituição.

Com a condução da reitora em exercício, professora Dra. Fátima Raquel Morais, e da chefe de Gabinete da Reitoria, professora Dra. Cicilia Maia, os encontros (quase todos por videoconferência) reuniram representantes das pró-reitorias, diretores, chefes de departamento e professores.

Fátima Raquel conta que a ideia surgiu da necessidade de manter um diálogo mais próximo com os campi, entender os anseios da comunidade acadêmica, avaliar ações realizadas nos últimos anos, receber as demandas e obter subsídios para o planejamento do próximo ano.

Os encontros servem também, segundo a reitora em exercício, para fazer “uma avaliação desse ano e a prospecção para o ano de 2021, para que a gente possa continuar nesse trabalho articulado, nesse trabalho integrado e avançando na nossa Universidade”.

Cicilia Maia reforça que as equipes sempre procuram estar em constante diálogo com as unidades acadêmicas para identificar as necessidades e buscar caminhos de solução.

“Com os campi e a questão da distância, essa necessidade é ainda maior. Neste contexto de pandemia, passamos a ter um contato mais próximo através de reuniões online, que nos aproximou. Desta forma, junto com a reitora Fátima Raquel, passamos a ter agenda intensa com faculdades e direções dos campi da universidade, escutando as demandas, sugestões, críticas, e coletivamente construindo alternativas”, informou.

No dia 26 de outubro, a reitora e a chefe de Gabinete se reuniram presencialmente com representantes dos estudantes, professores e técnicos administrativos do Campus Avançado de Caicó para ouvir as demandas daquela comunidade acadêmica.

Em 25 de novembro, por videoconferência, as gestoras apresentaram as ações que estão sendo desenvolvidas a curto, médio e longo prazos, desde os pequenos reparos já iniciados a partir do contrato de manutenção predial até a construção dos novos blocos de sala de aula contemplado pela emenda federal de bancada de 2019, cujo projeto segue em tramitação no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Shirlene Mafra, diretora do Campus de Caicó, destacou que a gestão democrática é o horizonte a ser buscado. “E os caminhos são exatamente a dialogia, de tentar analisar a problemática institucional da Universidade a partir de um projeto de resolução de problemas pra atender exatamente a todas as expectativas”, argumentou.

A reunião virtual com o Campus Avançado de Natal aconteceu no dia 8 de dezembro e, na avaliação de Fátima Raquel, foi extremamente produtiva e positiva.

“Foi um momento que a gente colocou todas as ações que estão sendo feitas para o Campus, especialmente para a entrega da nova sede, bem como as ações no que diz respeito a novos cursos, a novos servidores e às estratégias para que a gente possa avançar nas demandas desse Campus”, explicou.

Segundo Francisco Dantas, diretor do Campus de Natal, é importante a Reitoria visitar os campi para debater os problemas da Universidade. “Para que os problemas sejam resolvidos, eles precisam ser discutidos e é isto que estamos fazendo, de maneira muito responsável, discutindo e buscando soluções”, disse.

No dia 16 de dezembro, as reuniões foram com o Campus Avançado de Assú (pela manhã) e com o Campus Avançado de Pau dos Ferros (tarde).

Reunião com o Campus de Assú

Após ouvir as pautas que visam melhorias para o Campus de Assú, como a capacitação dos servidores e otimização nas ações de assistência estudantil, a gestão explanou sobre a viabilidade de atendimento aos pleitos.

A diretora do Campus, professora Marlúcia Lopes Cabral, avaliou positivamente o momento.

“É uma oportunidade ótima de dialogar junto com a gestão pautas que trarão melhorias para o Campus. Hoje, 89,6% dos alunos do Campus de Assú são de outras cidades e 65% são os primeiros de suas famílias a estarem cursando um ensino superior. Isso demonstra a importância que a Uern tem para Assú e região”, diz.

No período da tarde, a conversa com os representantes do Campus de Pau dos Ferros seguiu a mesma tônica das reuniões anteriores.

O diretor do Campus professor Agassiel de Medeiros Alves apresentou a pauta com as demandas da comunidade acadêmica visando à solução de problemas e melhorias no funcionamento de diversos setores, especialmente na infraestrutura e aquisição de equipamentos.

“Diante do que for possível, devemos priorizar alguns pontos em 2021, em termos estruturais, para minimizar as nossas dificuldades. Estamos nos organizando pra fazer um grande projeto que contemple todas as solicitações que os cursos fizeram, como um espaço de descanso para os alunos que precisam ficar de um turno para o outro, correções estruturais, melhorias das salas de aula e aquisição de equipamentos para os laboratórios”, enumerou Agassiel de Medeiros Alves.

A reitora fez um balanço das ações que a gestão vem realizando para solucionar os problemas, como a busca da liberação de emendas parlamentares, a realização de um novo concurso público em 2021 para suprir a demanda de pessoal e o empenho na tão aguardada autonomia financeira da UERN que, inclusive, tem o apoio da governadora.

“Com a autonomia financeira poderemos fazer planejamentos a curto, médio e longo prazo e ter a certeza da execução e, consequentemente, do atendimento do pleito de cada uma das unidades acadêmicas, dos campi e da nossa Universidade”, argumentou.

Na tarde de quinta-feira, 17, o diálogo foi realizado com o Campus Avançado de Patu, com a apresentação da pauta feita pela diretora do Campus, professora Cláudia Tomé.

Reunião com o Campus de Patu

“Tivemos muita evolução no Campus nos últimos anos e a gente quer que continue. Sabemos das dificuldades de obter recursos, mas uma estrutura que está sempre com atividades e recebendo muitas pessoas precisa de cuidados. Não podemos deixar de sonhar. Mesmo com a pandemia, a Reitoria tem lutado e a diretoria do Campus também em busca das melhorias”, destacou.

Professores do Campus apresentaram outras demandas e tiraram dúvidas sobre procedimentos em tramitação com os pró-reitores que participaram da reunião.

Secom/Uern