Reflexões teológicas – Ricardo Alfredo

PENSAMENTO I

“Aquele que cuida dos pardais, cuida de mim”. (Escritor Ricardo Alfredo).

 

VALORES INVERTIDOS

Basta parar um pouco do corre-corre da vida, para enxergar a mais dura realidade que vivemos nesta sociedade contemporânea, que é a troca dos valores essenciais humanos por coisas superficiais. De cara, você notará que há algo errado com os valores humanos e que de forma avassaladora, eles foram trocados e invertido, ou seja, onde o certo é errado e o errado é certo. Assim como a aplicação social do que é politicamente correto.

Os que a si mesmo se classificação como doutos e sábios do povo, chamar de modernidade, normalidade, atualidade, o contrassenso e a deturpação daquilo que é ético, moral e de princípios básicos, que foram ensinados por nossos pais e avós, e que foram transmitidos de forma profética aos seus e a quem deu ouvidos.

Neste mundo cheio de contradições e de guerras diárias, a pessoa humana tem sido lançada ao relento e a sorte, de forma que passamos a valorização de coisas em detrimento da pessoa humana e de seus valores. E desta forma, Caímos como tolos, diante da armadilha, e assim, como pássaros ficamos presos, dentro de uma muralha invisível chamada de isolamento tecnológico, e dela nos tornos escravos, até de nossas opiniões e ações.

Os valores formaram submergindo de tal forma que está geração aprendeu a valorizar o ter em vez do ser. Basta passar 15 minutos observado que logo percebemos que a guerra social silenciosa está em t4er coisas, como: o celular de última geração, o carro zero, apartamento luxuoso e etc… Todavia, como zumbis encontramos homens, mulheres e crianças de olho na tela, caminhado sem rumo e sem razão de viver.  E aqueles que entram na onda, só falta enlouquecer quando seus bens, celular, computador ou tabletes falham ou mesmo quebram.

É perceptível que grande parte da humanidade corre, como desvairados em busca do prazer que codificamos como fama. Deixado de lado todo e qualquer princípio, valores para ter dias, meses ou nãos de fama. Não importa como só deseja ter.

E a alma cansada, sede, pede socorro nos divãs, nos remédios, nas esquisitices feitas com o corpo, tudo fruto de uma sociedade doente, apática e sem rumo. Porém, quando se trata do tema religião, logo sai a classificação… é brega, chato, antiquado.

Diante da calamidade que é o abandono do que justo e bom, dois conceitos são importantes para uma vida adequada e frutífera, são eles: Valores morais – são o conjunto de regras, leis e costumes que devemos respeitar e segui-las. E a Inversão de valores é quando não seguimos essas regras, infligimos a lei, fazendo o contrário do que deveríamos ter feito. Sendo sabedor destes conceitos, é possível tomar na vida rumos concretos e certos.

Este último século, tem sido marcado pelo desenvolvimento tecnológico, e pela produção industrial em massa que vem sendo induzida ao consumo ao consumo de mercadoria e serviços desenfreadamente, o que causou um colapso no estilo de vida e na cultura local.

De acordo com grande parte dos pesquisadores e cientistas, este estilo consumista e antiético, não é sustentável por longos períodos. Ou seja, para mantê-lo, seria necessário de quatro a cinco planetas como o nosso.

E assim, a sociedade acabou classificado a importância de cada pessoa pelo seu poder aquisitivo e sua representação social na construção de da mesma. Visto que, o status social está relacionado ao poder aquisitivo de comprar, adquirir produtos, o que seria uma espécie de identidade de um indivíduo. Levando grande parte da sociedade a inverte o verdadeiro sentido e valor da vida, ao pensar que se compro logo existo.

Portanto, não é necessário que possamos ter para ser feliz. A felicidade na visão do apóstolo Paulo está relaciona em servir. “Há mais felicidade em dar do que em receber.” (Atos 20:35) e o grande sábio Salomão afirma: “Eu, Jeová, sou o seu Deus, Aquele que ensina o que é melhor para você, Aquele que o guia no caminho em que deve andar.” (Isaías 48:17)

 

MUSEU DO SERTÃO

 

Sobre a direção do professor doutor Benedito, o museu do sertão é um marco da cultural da cidade de Mossoró, assim como é para o estado do RN.

 

 

 

COLUNA DIREITO DO POVO COM RICARDO ALFREDO

Todos os domingos no portal do RN, temos um pouco sobre como o direito atua no nosso dia a dia. https://portaldorn.com/jamais-esquecer/

 

 

 

JARARACA, O LIVRO

 

Escrito Geraldo Maia, é sucesso, o seu livro Jararaca tem sido um marco para pesquisa do tema cangaço. Parabéns irmão e amigo Geraldo. (Recomendo)

 

 

 

 

AMOL – Academia Mossoroense de Letras

Com a cidade de Mossoró cheia de bons escritores e pesquisadores, característica própria da cidade, a AMOL vem incentivando novos escritores. Parabéns confrades.

 

 

 

PENSAMENTO II

“Há um Deus, bom e generoso, apesar das nossas imperfeições”. (Escritor: Ricardo Alfredo)

 

ANIVERSARIANTE ACJUS

Nossa querida amiga, a confreira, Ângela, pessoa singela e cheia de generosidade, apaga mais uma velinha.

 

 

Maior declaração de amor a humanidade

“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).

 

LANÇAMENTO

Nosso irmão, Padre Charles lança seu livro sobre Santo Agostinho. O diretor do Colégio Diocesano Santa Luzia e da Faculdade Católica do Rio Grande do Norte, Pe. Charles Lamartine, lança livro pela Paulus, editora multimídia presente em 33 países. A obra com o título A Igreja corpo de Cristo – Síntese da eclesiologia de Santo Agostinho foi extraída do trabalho final de seu mestrado em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma (PUG). Parabéns irmão e confrade.

 

ACJUS

Esta bela sede, é a Academia de Ciências Jurídicas e Sociais de Mossoró, cujo presidente é o Dr. Welington Barreto, que é uma das grandes personalidades da nossa cultural. Você e sua história de luta muito nos honra, bom amigo e irmão.

 

 

NOSSO TEMPO em três fatos

1 – Tais homens complicam a vida do servo fiel, pois não somente fazem o errado como também encorajam outros a rejeitarem a verdade. Até parecendo ser espirituais, eles levam sua falsidade às casas dos mais fracos e daqueles que não conseguem distinguir a verdade da mentira (3:5-7).

2 – As maneiras e métodos destes homens não são uma novidade: até mesmo Moisés foi desafiado por homens que agiram assim (3:8-9; veja 2 Pedro 2:5-8; Judas 14-16).

3 – Os piedosos serão perseguidos

Finalmente, irmãos, orem por nós, para que a palavra do Senhor se propague rapidamente e receba a honra merecida, como aconteceu entre vocês. Orem também para que sejamos libertos dos homens perversos e maus, pois a fé não é de todos. Mas o Senhor é fiel; ele os fortalecerá e os guardará do Maligno. Confiamos no Senhor que vocês estão fazendo e continuarão a fazer as coisas que ordenamos. O Senhor conduza o coração de vocês ao amor de Deus e à perseverança de Cristo. (2 Tessalonicenses 3:10-13).

Portanto meus irmãos, não façamos acordo e nem concessão ao mundo e com sua concupiscência.