Reflexões Teológicas – Ricardo Alfredo

PENSAMENTO

“O natal é um estado de espírito”.

(Escritor e teólogo Ricardo Alfredo).

NATAL

É chegada a época natalina e as casas, as ruas, os bairros e a cidade, dão início as mudanças com pisca-piscas, enfeites nas árvores, renas, torres luminosas, sorrisos, abraços e em muitos casos a simulação de neve em pleno semiárido.

Os jornais, as revistas, os rádios e a TV lançam propagandas emotivas, que falam em famílias, sociedade igualitária, humanidade e bondade.

A TV maior vinculador de informações, coloca no ar propagandas com famílias em volta da mesa recheada de fartura ou mesmo grupos familiares e de amigos brincando de amigo secreto, trocando presentes. E desta forma, o chamado espírito natalino vai sendo incorporado. Todavia, a verdadeira mensagem do natal, fica esquecida entre luzes piscantes e ceias generosas. E longe desta realidade festiva, estão pobres, marginalizados e excluídos.

O comércio de forma clara, transformou o natal em referência de consumo e individualidade. De modo tal, que o aniversariante Cristo, é esquecido na pessoa do pobre, do velho, da criança e da mãe que chora sua dor.

Entretanto, os ouvidos atentos, e os olhos fixados na missão do Cristo, continuam na mesma incumbência, que é: Denunciar o acúmulo de riqueza e socorrer os pobres. Explicar as pessoas apontadas como de má fama, que o reino de Deus é deles. Mostrar a hipocrisia dos ricos e poderosos. Defender os enfermos, pecadores e prostitutas, dos dogmas que apenas impedem a sua chegada a Deus. Combater os discursos de ódio, de violência e discriminação. Está é a mensagem de natal do Cristo, que o mundo teima em não ouvir. Onde o verdadeiro natal, tão importante na história humana, não seja apenas para comer e beber, trocar presentes, ou mesmo de festividade, mas que ele seja repleto de reflexão, onde predomine o perdão, o amor ao próximo, e o fortalecimento da fé no Cristo ressurreto.

Desejo a todos, que o natal seja o verdadeiro novo nascimento e que de forma racional, possamos ofertar a Deus o nosso melhor na pessoa do Cristo.

ANIVERSARIANTE ACJUS – Academia de Ciências Jurídicas e Socais de Mossoró

Parabéns confreira Kátia Cilene pelo seu aniversário. Que o Rei do Universo e juiz dos mundos, Deus, lhe conceda muitos e muitos anos de vida. É o desejo de todos os imortais da ACJUS.

 

ATENÇÃO! MUSEU DO SERTÃO ADIA JORNADA CULTURAL

Em virtude do recrudescimento da pandemia da COVID-19, o curador do Museu do Sertão sentiu-se obrigado a adiar a XVII Jornada Cultural do Museu do Sertão, que estava prevista para ser realizada no próximo dia 5 de dezembro. Logo que seja possível, nova data será marcada para a realização do referido evento.

 

GRUPO CANDEIA DA PALAVRA

Publicamente quero parabenizar o grupo CANDEIA DA PALAVRA, o qual vem descomplicando as mensagens bíblicas. Um grupo liderança pelo irmão e amigo Romero Marinho, não poderia ser diferente. Para quem deseja conhecer as mensagens eis os endereços:  https://bit.ly/candeiadapalavra. Ingresse no grupo de transmissão do whatsapp: http://bit.ly/mensagememaudio

 

IMORTAL DA AMOL – Academia Mossoroense de Letras

Estas grandes personalidades, são os fundadores da AMOL (Academia Mossoroense de Letras), que vem evoluindo dia a dia em conceito de qualidade, e que este ano completou 31 anos de vida. Parabéns aos membros da AMOL.

 

PARA REFLETIR

“A melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em nossa caminhada pela vida”. (Desconhecido)

 

AMOL – Academia Mossoroense de Letras

No mês de dezembro deste ano, estará se realizado a escolha de mais dois novos membros para Academia Mossoroense de Letras para as cadeiras 15 e 16. Estão correndo Eriberto monteiro que é pesquisador e Misherlany que pesquisador e historiador. Os dois correm a cadeira 16 cujo patrono é Cosme Corsino Lemos e o último ocupante foi o confrade Paulo de Medeiros Gastão. Já na cadeira 15 está correndo apenas a juíza de direito Welma.  A votação está marcada para dia 15 de dezembro, aguardemos o resultado do pleito.

 

AMOL – Academia Mossoroense de Letras

Relembrando. Em grande discurso proferido na Assembleia Legislativa do RN, o professor e doutor Bendito, descreveu toda a trajetória da Amol (Academia Mossoroense de Letras), desde sua fundação até os dias atuais.

 

RELEMBRANDO

O escritor e imortal Ricardo Alfredo recebendo das mãos da querida amiga Larissa Rosado a honraria Francisco Obery Rodrigues da Assembleia Legislativa do RN.

 

JORNADA ACJUS – Academia de Ciências Jurídicas e Socais de Mossoró

Está muito avançada a construção do palácio Milton Marques sobre a presidência do Adv. Wellington Barreto. E a ACJUS com apenas 06 anos de fundação apresenta a sociedade do RN uma grande conquista da sociedade potiguar. No próximo dia 05/11/2020, A CASA DE RUY BARBOSA, ELDER HERONILDES DA SILVA e MILTON MARQUES DE MEDEIROS- estará completando 6 anos de fundação e sua inauguração será em breve, é só guarda a grande festa. Parabéns presidente.

 

OS POLÍTICOS E A HONESTIDADE

Quando falamos em política ou mesmo em partidos políticos as primeiras palavras que vem a nossa mente é: são corrutos, ladrões, desonestos, injustos, interesses e assim por diante, todavia é bom lembrar que nem sempre essa é a verdade absoluta e que ainda há gente boa e honesta neste mundo.

Quando analisamos em grau maior a palavra honestidade, compreendemos o seu real significado que é ser transparente, não roubar, não enganar ou defraudar ninguém. O espírito de honestidade, que provém de Deus, repudia a esperteza e o desejo de querer levar vantagem em tudo e sobre todos. As sagradas letras, a bíblia, deixa claro em seu oitavo mandamento que nos aconselha a ter uma vida de honestidade: “Não furtarás”. (Êxodo 20:15). Para a lei penal, o furto fica qualificado quando recebemos ou tiramos algo de alguém, que não era de nossa propriedade. No jeitinho brasileiro, muitas pessoas escolhem os atalhos para apoderar-se do que não lhes pertencem. (Efésios 4:28; Provérbios 11:1).

Há uma lenda chinesa que conta a história de um desonesto que furtou um sino. E ao fugir do local do furto, ele logo percebeu que não terei como fazer o sino parar de tocar. Em meio ao medo e receio de ser descoberto pelas autoridades, bolou um plano para se sentir protegido: tapar os ouvidos para não ouvir o sino! Foi a solução que ele encontrou, pois o seu maior inimigo era sua consciência. Da mesma forma desta lenda, a consciência é o padrão moral que Deus estabeleceu ao homem e ela nos adverte contra o engano e a fraude. o sábio Salomão já antecipava o destino dos desonestos: “Suave é ao homem o pão ganho por fraude, mas, depois, a sua boca se encherá de pedrinhas de areia” (Provérbios 20:17).

Portanto, diz a Bíblia: “Pesos fraudulentos são abomináveis ao Senhor; e balanças enganosas não são boas.” (Provérbios 20:23).