Reflexões Teológicas: com Ricardo Alfredo

O CAVALHEIRISMO DE DEUS E A SUA GRAÇA

O termo Graça tem sua origem no latim, gratia, e no grego charis, que significa: favor imerecido dado por Deus, benevolência ou estima. A graça é uma das características mais agradáveis, que pode ser aprendida por uma pessoa, ou seja, alguém pode tem a graça de atrai outros com suas atitudes e palavras. Todavia, a graça de Deus, é surpreendente, incomparável e cavalheiro.

Em seu eterno amor pela humanidade, e seu cavalheirismo, Deus criou a graça. E é através dela que Cristo deu a sua vida pela humanidade. A graça passou a ser um fator indispensável que nos conduzi a salvação em Cristo Jesus.

Na visão teológica, a graça é indispensável para o modelo de vida, ou preparatório para ser um cidadão dos céus. De acordo com o senso comum, Não existe coisa nenhuma que possamos ser ou fazer, para pagar ou apagar, substituir ou dar algo em troca para obtermos a graça de Deus. A graça é infalível, é coberta de misericórdia, generosidade e cheia do amor de Deus.

É através da graça que recebemos o perdão e o acolhimento no reino. Assim como a restauração do pecado e resgate dos tentáculos do mal. Entretanto, é necessário aprendemos um pouco mais sobre os aspectos da graça e como ela está diretamente ligada a salvação.

  1. A graça como Favor Imerecido

Como favor imerecido, a graça é a justificação da lei pelo sangue de Cristo em seu sacrifício. E é através deste sangue que todo pecado é apagado e jogado no mar do esquecimento. Mesmo que as acusações venham a serem jogadas em sua face, é sempre bom lembrar que tudo foi pago. Diz o apóstolo Paulo: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie”; (Efésios 2:8-9). Por outro lado, o apóstolo deixa claro: “Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído”. (Gálatas 5:4), ou seja, ninguém pode ser justificado em si mesmo, se não pela graça salvadora que há em Cristo Jesus.

Os textos bíblicos citados, nos mostra as evidências, de que não existe nada que possamos fazer para obtemos a graça de Deus, se não for por meio de Cristo, de sua morte e ressurreição, o qual é a propiciação para os nossos pecados serem abolidos.

No imaginário popular, ainda existe a ideia que possamos fazer algo em troca da graça de Deus. Por isso, fazemos sacrifício, penitências e promessas, porém, são desnecessárias e não leva a nada, e somente nos conduz as dúvidas e dores.

Não existe mérito que possamos chegar a Deus. somente a graça por nos levar de volta para casa do pai.

  1. Somente a Graça…

Em pleno século do conhecimento, da partilha do saber, ainda existem alguns, desprovidos de sabedoria, que apenas desejam ter domínio sobre o outro, lançando fundamentos que não são bíblicos e doutrinas inexistentes, e o apóstolo Paulo faz uma declaram profunda ao afirmar: “Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, Que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo. (Colossenses 2:16,17). E dando sequência as suas afirmações, o apóstolo declara a visão concreta dos que esperam na graça de Deus ao dizer: “Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como:
Não toques, não proves, não manuseies? As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens; as quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne. (Colossenses 2:20-23). Assim o legalismo religioso é extinto pela graça salvadora de Cristo Jesus.

Os termos usados pelo apóstolo, como: ninguém os impeçam, ninguém os dominem e não permitam! Deixa claro que somente a graça que há em Cristo é capaz de conduzir o ser humano a verdade plena. Vejamos o que diz o apóstolo: “Mas se é por graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça. Se, porém, é pelas obras, já não é mais graça; de outra maneira a obra já não é obra”. (Romanos 11:6).

Portanto, sem a graça imerecida de Deus, não podemos chegar ao Cristo e ao seu amor irresistível. A lei é boa, mais não devemos esquecer que somente a graça salvadora pode nos conduzir de volta para casa.

  1. A revelação do Amor e da Graça de Deus 

Assim inicia a declaração do apóstolo João: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. (João 3:16). “Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor”. (Romanos 8:35-39)

Outros grandes apóstolos, usados pelo Espírito Santo, foram capazes de ter a visão completa da graça de Deus. Entres eles, podemos citar o apóstolo João, que disse: “E todos nós recebemos também da sua plenitude, e graça por graça”. (João 1:16).

Por mais capaz que sejamos, para Deus não importa. Não é importante se somos ricos, pobres, miseráveis ou mesmo sábios. O importante para Deus é um coração quebrantado e um espírito arrependido. Como declara o salmista: “Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus”. Ele não está preocupado se somos sábios ou ignorantes. Ricos ou pobres. Não há nada nesta Terra que o impressione, a não ser um espírito arrependido e um coração voltado para Deus (Salmos 51:17).

Portanto, quando você acha que tudo está no fim, e que nada mais ter valor. Não esqueça que a graça de Deus em Cristo Jesus está a sua espera. Então viva, e seja inundado de graça em graça.

Neste momento, Ore comigo: Senhor, hoje compreendi que é impossível salva-me pelas minhas ações, e que sou carente da sua graça, que foi manifestada em Cristo Jesus. Ajude-me a seguir a tua graça e recebê-la de bom grado, pois bem sei, que ela pode inunda a minha vida.

Deixe um comentário