Quem perdeu com a greve da Uern?

Aresposta para a pergunta acima, ao meu ver, é: todos. Perderam os professores e seus representantes sindicais que não conseguiram êxito nas propostas juntamente ao governo.

Perderam e muito, os estudantes, que tiveram um período inteiro perdido, e agora retornam como galinhas tontas, sem saber ao certo como será retomar a caminhada.

Perde o Governo do Estado, por uma luta tão desigual e onde só prevaleceram as suas vontades. Uma queda de braço de Davi e Golias, onde Golias, pisou sem piedade em seu oponente.

Quase cinco meses parados, um cabo de guerra tão longo que precisou da intervenção da Justiça para dar fim a pendenga, muito a contragosto da classe docente.

Faltou força? Talvez. As mobilizações foram poucas e miúdas. Alunos não compraram a briga, alguns chegaram mesmo a se posicionar contrários à paralisação.

Professor do Departamento de Comunicação Social, Ricardo Silveira, em sua página em uma rede social, alertou: “Aos alunos tenho a dizer o seguinte: Mobilizem-se, se não quiserem ver essa Universidade cair literalmente sobre suas cabeças…”.

Não os vejo com este sentimento de luta, sinto falta de representantes do Diretório Central dos Estudantes (DCE), tão engajados em outras lutas que nem parecem nossas, mas com certeza com muito menos importância.

Enfim, fim de greve, uma luta apenas com perdedores, ninguém venceu. A partir de amanhã de volta ao mesmo ponto de onde paramos, com os mesmos problemas, com as mesmas dificuldades.

Et cetera…

Dona Fátima estará reabrindo hoje o Frechal, barzinho já tradicional em Mossoró, atualmente localizado defronte à Cobal. O funcionamento já começa de meio-dia com feijoada e sorteio de uma caixa de cerveja ao som de samba de mesa. Bom saber deste retorno, estamos precisando de um espaço para bom papo e boa música.

O nosso mestre Carlos André estará sendo homenageado na próxima terça-feira (27), a partir das 22h30, no programa do cantor e humorista Falcão, na TV Diário, de Fortaleza/CE. Nesta última semana Bartô Galeno foi entrevistado pelo ator Paulo César Pereio no Canal Brasil.

E começam as baixas no governo Robinson Faria. Esta semana a senadora Fátima Bezerra abriu mão de algumas pastas que tinham pessoas de sua confiança na direção, assim, a Secretaria de Cultura, a Fundação José Augusto, perdeu Rodrigo Bico. Via boas intenções no moço.

Na segunda e terça, o grupo de teatro Osfodidário realizará mais uma etapa do projeto “Sons e Sentidos: Circulação do Espetáculo Quincas”, agraciado pelo Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2014. Em Mossoró o grupo se apresentará no Espetáculo Espaço Artístico com a peça fruto da livre adaptação do livro “A morte e a morte de Quincas Berro D’agua”, de Jorge Amado.