Professores suspendem greve e aulas devem ser retomadas segunda-feira

Professores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) acataram a decisão do desembargador Cornélio Alves e suspenderam o movimento grevista após 150 dias de paralisação. A decisão foi tomada ontem na assembleia-geral dos docentes, que iniciou na última terça-feira. A previsão é que as aulas sejam retomadas na próxima segunda-feira.

De acordo com o presidente da Associação dos Docentes da Uern (Aduern), Lemuel Rodrigues, os professores retomarão as atividades, mas a categoria irá manter mobilização permanente, trabalhando junto à sociedade e à administração da Uern para que a pauta de reivindicações seja cumprida. “Estamos suspendendo a greve, mas não estamos parando a nossa luta”, enfatiza.

Para otimizar as ações, os docentes decidiram criar um comando de mobilização permanente para desenvolver as atividades de lutas. Uma delas será fazer um levantamento das precariedades do trabalho docente nos campi da Universidade, para ter subsídios para exigir melhorias para a categoria.

Os docentes ainda definiram que irão ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) para continuar em discussão sobre o processo que está em andamento. “Vamos ver como está o processo e avaliar quais as melhores estratégias para retomar as discussões sobre a questão”, explica o sindicalista.

Lemuel Rodrigues informa ainda que a categoria já oficializou junto à Reitoria da Universidade e ao Governo do Estado que os professores já estão aptos a retomar as atividades.

Antes mesmo da decisão dos professores, tão logo foi divulgada a decisão judicial, a Pró-Reitoria de Ensino de Graduação elaborou algumas projeções do calendário acadêmico 2015 que serão apresentadas para a apreciação do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), extraordinariamente. O encontro deverá ocorrer hoje e as aulas deverão ser retomadas na próxima semana.