Professores da Ufersa decidem suspender greve

Em assembleia realizada ontem, os professores da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) decidiram suspender o movimento grevista, iniciado no dia 28 de maio. Segundo os docentes, as aulas serão retomadas tão logo a administração da Universidade restabeleça o calendário universitário.

De acordo com o diretor da Associação dos Docentes da Ufersa (Adufersa), Thiago Arruda, na assembleia realizada em 8 de outubro, os servidores já haviam recusado a proposta enviada pelo Governo Federal, que prevê um reajuste de 5,5% para agosto de 2016 e 5% em janeiro de 2017.

Para ele, a proposta não oferece qualquer resposta à questão dos cortes no orçamento da educação, questão central para a deflagração do movimento pela categoria. Mesmo recusando a proposta, os servidores decidiram suspender o movimento grevista após 139 dias. “Vamos retomar as atividades, mas a mobilização continua”, garante. O Conselho Universitário (Consuni) da Ufersa fará hoje reunião extraordinária para definir o calendário acadêmico. O encontro será às 15h, na sala de reuniões da Reitoria da Universidade.