Presos se rebelam e destroem CDP de Santa Cruz

Em uma rebelião ontem no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Santa Cruz, na região Agreste potiguar, os presos quebraram as grades das celas e se amotinaram no prédio da Delegacia, que funciona no andar de cima do prédio.

Segundo informações repassadas pelo radialista e blogueiro Édipo Natan, por volta do meio-dia e meia, 60 presos que dividem as quatro celas da unidade prisional deram início a uma quebradeira nas carceragens, destruindo todas as grades e paredes que ficam no anexo inferior da Delegacia de Polícia Civil. Em seguida, os detentos ocuparam o prédio da DP, onde promoveram uma verdadeira desordem e ameaçavam fugir a todo instante.

“O motivo da revolta dos presos teria sido uma tentativa de fuga frustrada na noite anterior, por parte de 30 reclusos que estavam na cela quatro. Após a frustração da fuga, os 30 detentos foram colocados nas outras celas, que já estavam superlotadas e ficaram ainda mais, causando a revolta geral”, explicou o radialista.

A rebelião durou pouco mais de cinco horas e só foi contida após o Grupo de Operações Especiais (GOE), da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), ter invadido o prédio e rendido os revoltosos.

“Após o fim da rebelião, o que pôde ser visto foi uma total destruição dos prédios, principalmente do CDP que ficou apenas um vão só, com as grades e paredes derrubadas”, disse.

No início da noite de ontem, a Coordenadoria Administrativa Penitenciária Estadual (Coape) ainda não tinha informado para onde os detentos seriam transferidos. As quatro celas do CDP, com capacidade para oito pessoas cada uma, estavam com mais do dobro da capacidade. Não foi registrada nenhuma fuga.