Prefeito aproveita reforma e demite gente ligada a Rosalba Ciarlini e Fafá Rosado

A exoneração de mais de 80 cargos comissionados na Prefeitura de Mossoró, a título de contenção de gastos, serviu também para expelir da gestão municipal pessoas que não estavam comprovadamente empenhadas do projeto político-eleitoral do prefeito Francisco José Júnior (PSD), pré-candidato à reeleição no pleito de 2016.

Análise mais aprofundada na edição do Jornal Oficial de Mossoró (JOM) de sexta-feira (6), quando foram publicadas as demissões, mostra que antigos ocupantes de cargos comissionados, gente que há anos trabalhava na Prefeitura por força de portarias, foram demitidos das suas funções e não reaproveitadas em outras.

Alguns, aliás, ocupavam cargos comissionados no Município há mais de 15 anos, remanescentes das gestões Rosalba Ciarlini (1997-2004) e Fafá Rosado (2005-2012). Entre eles, o radialista Duarte Neto, que durantes anos foi responsável pelo cerimonial dos eventos oficiais da era Rosalba Ciarlini no Palácio da Resistência.

Também estão na lista de demitidos Rodrigo Rodrigues e Felipe Caetano, antigos colaboradores da gestão Fafá Rosado, entre outros profissionais. Por isso, observadores da cena política local avaliam que Francisco José Júnior aproveitou o ensejo da reforma administrativa para demitir gente ligada a Rosalba e a Fafá.

Ou seja, as demissões não atingem apenas membros da sua família, como a esposa Amélia Ciarlini (que deixou a Secretaria de Assistência Social e Juventude) e cunhada Mirela Ciarlini (exonerada da pasta de Comunicação Social). O corte atingiu adversários políticos, por meio de correligionários antigos das ex-prefeitas Rosalba, Fafá e até Cláudia Regina.