Posse de novos agentes deverá reforçar investigações criminosas no Estado

Com a posse de novos agentes civis e delegados, na última sexta-feira, o quadro de efetivo da Polícia Civil deverá contribuir para reforçar a segurança pública do Rio Grande do Norte, atualmente cheia de problemas e de desconfiança por parte da sociedade.

A Delegacia Geral da Polícia Civil (Degepol) ganha reforço para investigar ações criminosas que vem ocorrendo, não só na sociedade, como dentro das instituições prisionais do Estado.

De acordo com o delegado Stenio Pimentel, titular da Degepol, a posse dos novos agentes vem a somar, em um momento difícil na segurança. “Esperamos que com a chegada dos novos policiais civis, possamos desafogar as investigações, tanto na capital quanto no interior, bem como os casos que também vêm ocorrendo nas unidades prisionais do Estado, ganharão mais agilidade”, destacou.

POSSE
A Polícia Civil do Rio Grande do Norte empossou 38 agentes na sexta-feira (4), durante solenidade realizada no auditório da Academia de Polícia Civil (Acadepol). Os novos agentes de polícia irão trabalhar na grande Natal e em cidades do interior.

No total, 160 policiais civis foram empossados durante este ano, sendo 44 delegados, 29 escrivães e 87 agentes, que já estão em atividade.

Durante a posse, na semana passada, participaram do evento o delegado-geral de Polícia Civil, Stenio Pimentel; o delegado-geral adjunto de Polícia Civil, Adson Kepler; a chefe de gabinete da Delegacia Geral de Polícia Civil (Degepol), delegada Ilzeny Maria de Morais; o diretor da Academia de Polícia Civil, delegado Francisco Correia Júnior; o diretor de Polícia Civil do Interior (DPCIN), delegado Cleiton Pinho; o diretor adjunto da DPCIN, delegado Lenivaldo Pimentel; o diretor do Setor de Recursos Humanos da Polícia Civil, delegado Olavo Ferreira Chaves Filho; e a diretora da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), delegada Sheila Freitas.

“Estamos muito satisfeitos em empossar os nossos novos agentes de Polícia Civil do Rio Grande do Norte. Temos a certeza que todos irão contribuir nos esforços permanentes da nossa instituição em oferecer segurança à população do nosso Estado. Desde já, contem conosco durante toda a trajetória profissional que se inicia hoje”, ressaltou o delegado-geral de Polícia Civil, Stenio Pimentel.

MÉRITO
Na solenidade de posse, os três agentes que obtiveram as melhores notas durante o curso de formação receberam certificados e distintivos: Eduardo Gatto de Azevedo Cabral, primeiro colocado; Antônia Tereza Cristina Almeida Lira, segunda colocada; e Eleison da Silva Nascimento, terceiro colocado.

Investigadores da polícia capturam criminoso e prendem quadrilha de assaltantes

O delegado Stenio Pimentel reafirmou que a Polícia Civil vem colocando criminosos perigosos na cadeia e atuando nas operações, em parceria com o Ministério Público Estadual e a Polícia Militar.

Somente na semana passada, pelo menos seis criminosos de alta periculosidade foram presos no Rio Grande do Norte, com destaque para o trabalho de investigação da Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (Deicor), que há alguns meses deflagrou a “Operação Explosion”, com o objetivo de prender assaltantes especializados em arrombamentos e explosões de caixas eletrônicos, onde sete pessoas já haviam sido presas e, na quarta-feira passada, os agentes prenderam Diógenes Pereira da Costa, apontado como o líder da quadrilha e mentor dos roubos.

Também, em parceria com a Polícia Militar, os investigadores civis participaram da prisão de uma quadrilha que assaltou uma agência bancária em Natal, na quinta-feira. Quatro assaltantes pernambucanos foram presos em flagrante, com armas, coletes e R$ 23 mil levados da agência.

No interior, outras ações foram realizadas pela Polícia Civil, que prendeu fabricante de munições, foragidos, assaltantes e estelionatários.

“Estamos trabalhando todos os dias, 24 horas por dia, para proporcionar ao cidadão de bem segurança e agilidade nas investigações. Este ano a Polícia Civil enfrentou desafios, porém estamos cientes de que muito mais ainda podemos fazer para a sociedade do Rio Grande do Norte”, concluiu Stenio Pimentel.