Polícia registra final de semana com 26 mortes violentas no Estado

As polícias civil, militar e o Instituto Técnico e Científico de Polícia (Itep) registraram no final de semana passado a ocorrência de 26 mortes violentas no Rio Grande do Norte. O balanço foi divulgado na tarde de ontem, pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), onde somente na região metropolitana da capital, foram 12 assassinatos.

De acordo com a Sesed, além dos assassinatos dos policiais civis Geraldo Costa e Allyrio Cavalieri (pai e filho), que morreram durante um assalto a uma casa de praia no bairro da Redinha, em Natal, causou comoção e revolta em colegas e amigos dos agentes da segurança pública. Na mesma ação um criminoso também morreu.Também foram registrados dois assassinatos na sexta-feira e três no sábado, somando sete homicídios na capital potiguar.

Já na grande Natal, foram registrados três crimes em Extremoz, um em Ceará-Mirim e outro em São Gonçalo do Amarante.

CHACINA EM JOÃO CÂMARA
Também no domingo (22), quatro pessoas foram assassinadas a tiros na cidade de João Câmara, sendo três delas em uma chacina.Pela manhã, a execução de um homem, no bairro de Barroso, abriu o final de semana violento na cidade. Até o momento a vítima não foi identificada. Ela estava na calçada de casa quando foi morta a tiros.

Também em João Câmara, à noite, três pessoas foram chacinadas. Jônathas Luan Tico da Silva, 22, Wilson Ricardo de França, 24, e Raniere Santos de Almeida, 26, foram executados na calçada de uma casa enquanto conversavam.

MAIS MORTES
Por sua vez, no interior, dois irmãos foram mortos na cidade de Jaçanã. Francisco Adailson Silva Nascimento, 28, e José Aderson da Silva Nascimento, 26, sofreram vários tiros e morreram antes da chegada do socorro médico. Eles foram mortos em uma casa no conjunto das Flores II.

Foram registrados assassinatos ainda, nas cidades de Água Nova, Marcelino Vieira, São Miguel, Caicó, Jandaíra, Passa e Fica, Baraúna e Apodi.