Polícia Civil prende quadrilha que fraudava empréstimos consignados

A Delegacia de Polícia Civil de São Paulo do Potengi deflagrou ontem a “Operação 171” para prender suspeitos que estavam praticando estelionato na cidade. Na ação, foram presas três mulheres e um homem que conseguiam fazer empréstimos consignados usando documentos falsos. A investigação revelou que o grupo pode ter conseguido sacar até R$ 500 mil.

De acordo com a Degepol (Delegacia Geral da Polícia Civil), a Operação teve apoio das delegacias de Tangará e São José do Campestre, que cumpriu os mandados de prisão temporária em Parnamirim, Tangará e em São Paulo do Potengi. No bairro de Emaús, em Parnamirim, a Polícia prendeu Janeilma Malveira Xavier, 53, e o seu filho Alexandre Cesar Malveira Xavier, 18. Na casa dos supeitos foram apreendidas máquinas que são utilizadas para produzir documentos falsos, celulares e cédulas de identidade originais (de futuras vítimas). Na cidade de Tangará foram presas as irmãs EmanueleRaiane Xavier da Silva, 21, e Josefa Adna Daiane da Silva, 28.

O ESQUEMA
Para conseguir os empréstimos fraudulentos, a associação criminosa ia até a residência de pessoas interessadas no tipo de transação e diziam que tinha como fazer o empréstimo de forma rápida e conseguir bons valores. As vítimas entregavam os documentos originais e o grupo de estelionatários os falsificava. Os suspeitos procuravam homens e mulheres que tivessem idades similares às vítimas e conseguiam realizar os empréstimos e sacar os valores.

A investigação revelou que a associação criminosa vinha aplicando este golpe na região há aproximadamente quatro anos.