PF deflagra operação de combate à pornografia infantojuvenil

A Polícia Federal deflagrou ontem, no Rio Grande do Norte e em mais outros sete estados (Alagoas, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Pernambuco e Roraima), a segunda fase da “Operação Gênesis”, com o objetivo de combater a distribuição de pornografia infantojuvenil pela internet.

De acordo com o núcleo de inteligência da PF, as investigações no RN foram iniciadas há quase um ano através de um trabalho de inteligência que identificou contas de usuários que utilizam as redes sociais, serviços de e-mails e de armazenamento de arquivos para distribuir fotos e vídeos de material pornográfico envolvendo crianças e adolescentes.

Foram utilizados na ação, 62 policiais da Superintendência de Natal e da Delegacia de Mossoró, que cumpriram 13 mandados de busca e apreensão em endereços residenciais nos bairros de Cidade Alta, Tirol, Neópolis, Capim Macio, Planalto, Nossa Senhora da Apresentação e Nazaré, todos na capital potiguar e em mais duas cidades do interior: Parnamirim e Canguaretama.

Os crimes investigados preveem penas que podem chegar a até seis anos de reclusão.

“O nome Gênesis” significa na mitologia grega “nascimento, princípio” e, neste contexto a PF busca resguardar os direitos dos cidadãos desde a sua infância combatendo crimes tipificados no Estatuto da Criança e do Adolescente.

GÊNESIS I
Durante a primeira fase da operação, também deflagrada no RN e em mais 7 estados da Federação na data de 2 de setembro de 2015, foram cumpridos 10 mandados de busca e apreensão nas cidades de Mossoró, Parnamirim, Natal e Fortaleza, sendo que no decorrer da ação os policiais encontraram material de pornografia infantojuvenil armazenados e sendo compartilhados, o que resultou na prisão em flagrante de 6 acusados: 1 em Natal, 4 em Mossoró e 1 em Fortaleza.