Petrobras deve apresentar preços para acesso ao gás até 31 de dezembro

Medida vai permitir negociação pelas empresas privadas e redução de preço

Em reunião virtual com o presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Alexandre Barreto de Souza, nesta terça-feira, 15, a governadora Fátima Bezerra obteve a confirmação de que até 31 de dezembro a Petrobras apresentará a metodologia de preços para acesso das companhias de petróleo e gás no RN à Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) de Guamaré. O acesso é solicitado pelas petrolíferas privadas e tem o apoio do Governo do RN, pois vai permitir a concorrência no mercado do gás e a redução do preço ao consumidor final.

“Estamos realizando todos os esforços para reduzir o preço do gás no Rio Grande do Norte. Isto é muito importante para a nossa economia e para a geração de emprego e renda. Poderemos ter redução de até 30% no preço do gás, o que vai favorecer a competitividade do estado e beneficiar os consumidores principalmente nos setores industrial e veicular”, afirmou Fátima Bezerra.

As empresas que adquiriram os poços maduros durante o processo de desinvestimento da Petrobras ainda não têm acesso à UPGN. Hoje o gás distribuído pela Companhia Potiguar de Gás (Potigás) é adquirido, exclusivamente, junto à Petrobras. Com a abertura da UPGN às operadoras privadas será possível a redução dos preços devido à competitividade entre os fornecedores.

A presidente da Potigás, Larissa Dantas, destaca que efetivação da negociação trará mais volume de negócios e desenvolvimento para o Estado. “Atualmente, a Potigás possui 28 mil clientes que poderão se beneficiar da redução dos preços. A diminuição também vai incentivar a adesão ao combustível por empreendimentos que ainda não utilizam”, ressaltou.

Na reunião com Alexandre Barreto, a governadora esteve acompanhada do vice-governador Antenor Roberto, secretário de planejamento, Aldemir Freire, presidente da Potigás, Larissa Dantas, assessora especial do Governo, Luciana Daltro, assessora de assuntos institucionais e regulatórios da Potigás, Marina Siqueira e do assessor de planejamento, gestão de riscos e conformidade da Potigás, Emile Saffye.