Site Fiern

Pesquisa FIERN/CERTUS avalia instituições, partidos e poderes

Este ano a Federação das Indústrias do Estado do RN encomendou ao Instituto Certus, cinco pesquisas intituladas “Retratos da Sociedade Potiguar. O objetivo é fazer uma avaliação do cenário político-eleitoral no Rio Grande do Norte e o que o eleitor pensa de suas instituições.

A primeira delas foi divulgada em 6 de maio de 2018 e ontem, 29 de junho, a segunda foi publicada via Twitter da Federação. As mudanças em relação ao levantamento anterior mostram que o eleitor começa a demonstrar mais interesse pelo quadro sucessório.  Mas o eleitor ainda revela a importância do candidato acreditar em Deus,  87,09% dos entrevistados, e a Igreja Católica liderar a relação de confiabilidade entre as instituições pesquisadas.

Na intenção de votos para presidente, da sondagem estimulada, 26,81% dos eleitores do Estado afirmam que não votam em qualquer dos candidatos, enquanto 6,45% respondem que não sabem. A soma equivale a 33,36% de “não votos”. No cenário sem o nome do ex-presidente Lula, “nenhum” chega a 44,4% e não sabe 12,77%, indo o “não voto” para 57,17%. No caso da sondagem estimulada para o governo, os que não escolhem ninguém somam 44,54% (nenhum, 34,11%; e não sabe, 10,43%). No Senado, a soma de nenhum (41,49%) e não sabe (23,97%), no segundo voto, é de 65,46%.

Em uma comparação com a rodada anterior da CERTUS/FIERN, o índice de eleitores que escolheram “Não sabe” e “Ninguém”, quando perguntados em quem irão votar para o Governo do Estado, aumentou de 40,36% para 44,54%. Mas, a indefinição caiu para o Senado, de 51,20% para 44,61% (soma do primeiro e segundo votos); e para a presidência da República, de 39,36% para 33,26%.

PRESIDÊNCIA

Quando o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) consta no questionário, o petista fica com 47,02% das intenções de votos. O deputado Jair Bolsonaro (PSL) tem 8,16%; Ciro Gomes (PDT),  5,39%, e Marina Silva,  2,48%. Álvaro Dias (Podemos) pontuou 1,13% e Geraldo Alckmin (PSDB) 1,06%.

No cenário sem o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Ciro Gomes fica com 11,70%; seguido por Jair Bolsonaro, com 9,57%; e pelo “candidato do PT”, com 8,87%. A pré-candidata Marina Silva tem 5,39%. Álvaro Dias 1,56%, Geraldo Alckmin 1,70% e Henrique Meirelles 1,06%

FIERN/CERTUS mostra que mais de 30% dos eleitores não se decidiram para majoritárias

29/07/2018   12h00

A dezoito dias do início oficial da propaganda eleitoral, na campanha deste ano, e a trinta e três da abertura do horário gratuito nas rádios e TVs, os percentuais de eleitores norte-rio-grandenses que não têm candidatos para a disputa majoritária — presidente, governador e senador — permanece acima dos trinta pontos percentuais, na segunda rodada da pesquisa CERTUS/FIERN (confira a íntegra no final).

 

Na intenção de votos para presidente, da sondagem estimulada, 26,81% dos eleitores do Estado afirmam que não votam em qualquer dos candidatos, enquanto 6,45% respondem que não sabem. A soma equivale a 33,36% de “não votos”. No cenário sem o nome do ex-presidente Lula, “nenhum” chega a 44,4% e não sabe 12,77%, indo o “não voto” para 57,17%. No caso da sondagem estimulada para o governo, os que não escolhem ninguém somam 44,54% (nenhum, 34,11%; e não sabe, 10,43%). No Senado, a soma de nenhum (41,49%) e não sabe (23,97%), no segundo voto, é de 65,46%.

 

Em uma comparação com a rodada anterior da CERTUS/FIERN, o índice de eleitores que escolheram “Não sabe” e “Ninguém”, quando perguntados em quem irão votar para o Governo do Estado, aumentou de 40,36% para 44,54%. Mas, a indefinição caiu para o Senado, de 51,20% para 44,61% (soma do primeiro e segundo votos); e para a presidência da República, de 39,36% para 33,26%.

 

PRESIDÊNCIA

 

Na sondagem estimulada para a eleição presidencial, na qual o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) consta no questionário, o petista fica com 47,02% das intenções de votos. O deputado Jair Bolsonaro (PSL) tem 8,16%; seguido por Ciro Gomes (PDT), com 5,39%, e Marina Silva, com 2,48%. Álvaro Dias (Podemos) pontuou 1,13% e Geraldo Alckmin (PSDB) 1,06%.

 

No cenário sem o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Ciro Gomes fica com 11,70%; seguido por Jair Bolsonaro, com 9,57%; e pelo “candidato do PT”, com 8,87%. A pré-candidata Marina Silva tem 5,39%. Álvaro Dias 1,56%, Geraldo Alckmin 1,70% e Henrique Meirelles 1,06%. Na distribuição por região, Ciro Gomes chega a 27,1% no Alto Oeste; Jair Bolsonaro a 11,76%, no Seridó; o Candidato do PT a 15,45% na região Central; e Marina Silva a 7,62% na região Leste.

 

Na comparação entre as duas rodadas da pesquisa CERTUS/FIERN para presidente, Lula passou de 40,07% para 47,02; Bolsonaro de 7,73% para 8,16%; Ciro de 2,98% para 5,39%; Marina de 2,91% para 2,48% e Alckmin de 0,85% para 1,06%.

 

Na sondagem sobre a rejeição dos presidenciáveis, o maior índice é de Jair Bolsonaro, com 19,11%. Os ex-presidentes Fenando Collor e Lula, estão praticamente empatados neste item, com 9,47% e 9,13%, respectivamente. Geraldo Alckmin tem uma rejeição de 5,92%; Marina Silva, 4,11%; Ciro Gomes, 3,95%; Henrique Meirelles, 2,48%; e Álvaro Dias, 2,03%. Rejeitam todos, 18,15%; e nenhum, 14,37%.

 

GOVERNO

Na pesquisa estimulada para o Governo do Estado, a pré-candidata Fátima Bezerra (PT), está com 29,15% das intenções de voto. Em seguida, fica o pré-candidato Carlos Eduardo, com 15,39%. Pré-candidato à reeleição, Robinson Faria está com 6,31%. Os demais nomes com percentuais, com pré-candidaturas confirmadas no período de aplicação, foram: Fábio Dantas (1,7%); Carlos Alberto (1,13%), Breno Queiroga (0,78%), Freitas Júnior (0,71%).

 

 

 

No item rejeição dos pré-candidatos ao governo, Robinson Faria tem 35,28%. Carlos Eduardo é rejeitado por 7,17%; e Fátima Bezerra, por 6,73%. Os demais tiveram rejeição inferior a três pontos percentuais.

Quanto ao segundo turno, A CERTUS aplicou questionários com diferentes cenários. Em um deles, Fátima Bezerra tem 42,84%, ante 23,33% de Carlos Eduardo. Carlos Eduardo fica com 40,07% em eventual segundo turno com Robinson Faria (12,84%). Em um segundo turno com Robinson Faria e Fátima Bezerra, a pré-candidata petista tem 50,71%; e o atual governador, 11,99%.

 

Na pergunta sobre a expectativa de quem vai para o segundo turno, independente da intenção de voto do entrevistado, ou seja qual candidato avalia que vencerá o pleito, as respostas chegam aos seguintes percentuais: Carlos Eduardo, 27,39%; Fátima Bezerra, 23,59%; Robinson Faria, 13,26%; Fábio Dantas, 1,83%; Breno Queiroga, 0,91; Dario Barbosa, 0,64%; Carlos Alberto, 0,41%; e Freitas Júnior, 0.37%. Responderam “não sabe” 28,76%; e nenhum 2,06%.

Os comparativos desta pesquisa com a rodada anterior mostram que, na primeira, Fátima alcançou 25,60% e nesta segunda ficou em 29,15%. Carlos Eduardo saiu de 14,54% para 15,39% e Robinson de 5,04% para 6,31%.

 

 

Como na eleição este ano estão em disputa duas vagas para o Senado, a pesquisa perguntou aos eleitores ouvidos na amostragem, em quem daria o “primeiro voto”, o segundo voto e fez a soma dos dois em uma projeção, seguindo a metodologia usada pelo TSE. No primeiro voto, Garibaldi Filho está com 14,4%, seguido por Capitão Styvenson (11,42%), Geraldo Melo (10,57%); Zenaide Maia (10,21%) e Antônio Jácome (3,26%). Os demais ficaram com percentuais abaixo de três pontos. A resposta “nenhum” foi dada por 31,28% e “não sabe” por 12,48%.

 

No segundo voto para o Senado, Garibaldi tem 6,67%; Geraldo Melo, 6,6%; Capitão Styvenson, 4,82%; Zenaide Maia, 4,82% e Antônio Jácome, 3,83%. O percentual de respostas “nenhum” sobe para 41,49% no segundo voto e “não sabe” para 23,97%.

 

Na rejeição, Garibaldi Filho fica com 14,91%; e Geraldo Melo, com 9,51%, Antônio Jácome 4,42%; Zenaide Maia, 3,8%, e de Capitão Styvenson, 2,52%. “Rejeita todos” alcança 23,56% e “nenhum” 25,77%.

 

Na projeção da soma do primeiro e segundo votos para o senado, a pesquisa utiliza a metodologia do TSE, cujo base de cálculo é o universo de votos para o Senado. Neste cálculo (percentuais a partir da soma dos dois votos), os números são os seguintes: Garibaldi Filho, 10,53%; Geraldo Melo, 8,58%; Capitão Styvenson, 8,12%; Zenaide Maia, 7,52%; Antônio Jácome, 3,55%. Os demais têm abaixo de dois pontos percentuais.

A pesquisa foi  registrada na justiça eleitoral com os códigos RN-08199/2018 e BR-04763/2018 e realizou 1.410 entrevistas domiciliares entre os dias 21 a 25 de julho de 2018 em todo o estado.