PERDENDO O SENTIDO

O trabalhador tem todo direito de fazer greve. É lei e uma forma democrática de reivindicar melhorias salariais e melhores condições de trabalho. Não restam dúvidas de que sem esse mecanismo ficaria mais difícil alguma categoria conseguir melhorar algo dentro de um sistema capitalista. Porém, existe um adendo que ainda não está contemplado nas nossas leis trabalhistas e por esse motivo dificulta ainda mais o entendimento entre patrão e empregado.

Esse adendo seria uma lei que obrigasse a todas as empresas a repassar no mínimo a inflação para os salários dos seus empregados. Isso por si só já reduziria e muito as possibilidades de uma greve que só seria realizada em casos extremos, já que a Justiça estaria sempre de olho naqueles que não cumprissem com sua obrigação.

Por sua vez, a população seria menos prejudicada e as relações trabalhistas teriam menos disputa. Seja ela judicial ou até mesmo na medição de forças que culminam quase sempre com greves extensas que contribui ainda mais para o sofrimento do povo que paga seus impostos e pouco tem haver com esses entraves que demoram dias e dias, tudo porque, existem patrões que acumulam rios de dinheiro e não têm a coragem nem de repor a inflação para seus funcionários, é o caso dos bancos.

Portanto, não se pode mais numa sociedade moderna ficar perdendo tempo com certas disputas que poderiam ser resolvidas de maneira mais simples, causando menos prejuízos à população. É preciso que nossas leis evoluam mais e dê mais agilidade nessas questões que tanto entravam o país. Essa é a verdade!.

SÓ DISCURSO
O governador Robinson Faria vem sentindo a diferença de governar e discursar para a plateia. Isso porque prometeu de forma contundente na campanha que não iria aumentar impostos e agora quebra o discurso aumentando o ICMS, celulares e IPVA, ou seja, está fazendo pior do que os outros dificultando ainda mais a vida do já sofrido povo norte-rio-grandense.

MAIS CARA
Depois de aprovado o tal ajuste fiscal do governo Robinson a nossa gasolina poderá se tornar a mais cara do país, sem falar que os veículos ainda terão o IPVA mais alto também. Essa decisão do governo não agrada nem de longe a população e cai por terra aquela história de prometer em programas de governo mirabolantes durante a campanha e realizar quando está sentando na cadeira. Quanta diferença em?.

DERAM EXEMPLO
Enquanto os pequenos municípios deram exemplos disponibilizando transportes gratuitos para seus estudantes fazerem o Enem, Mossoró teve enorme dificuldade em atender com os coletivos a demanda existente. Muitos estudantes não conseguiram chegar ao destino por falta de transporte, mesmo sendo pago. Além do mais, essa semana, estudantes universitários também tiveram dificuldades de chegar à Uern e à Ufersa. Em mais uma prova que pouco mudou no caótico transporte coletivo da cidade.

ANTECIPANDO
A cidade de Rafael Godeiro vive um momento de antecipação eleitoral. O clima entre situação e oposição está acirradíssimo e quase todo dia tem embate político seja na rua ou na Câmara. É preciso cautela e saber que quem decide quem vai administrar a prefeitura é o povo. Por isso, o respeito às normas e a vontade da população deve prevalecer sempre.

REELEIÇÃO
Se depender da população e de seu grupo político, o prefeito de Felipe, Haroldo Ferreira, deve mesmo disputar a reeleição no próximo ano. Haroldo tem seu trabalho reconhecido pelo povo e por isso tem a confiança de todos. Felipe Guerra vive um momento de transformação com importantes obras sendo realizadas. Daí justifica-se a popularidade do prefeito.

MOMENTO DIFÍCIL

A área de saúde de Mossoró está passando por um momento difícil.  Tem paciente de pequenas cirurgias passando mais de um ano para conseguir uma intervenção de hérnia por exemplo.  O atendimento continua deixando a desejar.  Algo precisa ser feito porque tem muita gente sofrendo por falta de atendimento nos mais diversos locais.

DE VOLTA
A ex-governadora Rosalba Ciarlini está quase livre para enfrentar qualquer batalha política. Essa semana o TSE inocentou a Rosa em um processo e o outro foi interrompido com maioria pró-Rosa, o que pode abrir o caminho para ser candidata a prefeito de Mossoró, cidade que reconhece o seu trabalho e tem grande respeito por ela. Agora o tabuleiro sucessório poderá começar a ser montado e os grupos se definirão como vão para o pleito do próximo ano.