Pegos de surpresa?

Conhecido pela eficiência em pesquisas econômicas que envolvem o Vale do Açu, o professor Joacir Rufino, que integra os quadros da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – Uern externa uma preocupação que é mais do que salutar. Segundo Joacir, apesar da seca que atinge praticamente todo o Estado, a população que ainda é servida pelas águas sem restrições segue utilizando o líquido sem qualquer controle. Falta uma campanha educativa para minimizar o impacto de um fenômeno que já massacra milhares de potiguares.  Como há uma expectativa de que 2016 seja marcado por nova seca, e nossos grandes reservatórios estão chegando ao fim de suas reservas, a tendência é de que iniciemos o ano de 2017 num cenário dramático. Mesmo com o problema enraizado e crescendo a cada dia, nossa população só entende o que está acontecendo quando é alvo direto da falta d’água. Cenário mais do que preocupante.

Adormecido
A cidade de São Miguel é uma das que mais sofrem com a falta d’água desde o agravamento da seca. Com o colapso do açude Bonito, a população tem sofrido as consequências de um sistema alternativo que não atende à população. Enquanto isso o projeto do Açude Poço de Varas encontra-se adormecido em alguma gaveta em Brasília.

Cobrança
Privilegiada por contar com dois deputados estaduais, São Miguel deveria cobrar uma trégua na guerra travada entre Raimundo Fernandes e Galeno Torquato para que a união de forças resultasse no avanço deste projeto. Que a dificuldade de hoje se configure em avanços para um futuro próximo.

Restaurante
A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) celebrou parceria com o Governo do Estado, através da Secretaria do Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas), para a instalação de uma unidade do Restaurante Popular, no Campus Central, em Mossoró.

R$ 1
A expectativa é que o restaurante comece a funcionar até o final do próximo mês, segundo o coordenador Paulo Jordão, da Coordenadoria Operacional de Desenvolvimento Social. Ele adiantou que a princípio serão fornecidas 700 refeições, ao preço de R$ 1,00, seguindo o mesmo cardápio e acompanhamento nutricional das outras Unidades.

Sem água
Um vazamento na rede de água do Hospital Giselda Trigueiro prejudicou o fornecimento em enfermarias e dependências da unidade de saúde. O vazamento foi provocado devido a rachaduras em uma tubulação antiga que precisou ser substituída. Tudo foi resolvido ainda na tarde de ontem.

FLM
Sucesso total o primeiro dia da edição 2015 da Feira do Livro de Mossoró. E a programação seguirá hoje com ampla programação. Para fechar a noite terá a presença do cantor Leoni, que falará sobre música, literatura e as mudanças geradas pela internet na produção divulgação e venda da arte. Estaremos lá num bate-papo que promete, e muito. A partir das 20h.