Pagamento de salário dos médicos das UPAs está atrasado há mais de dois meses

O pagamento da Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) à cooperativa dos médicos que atuam nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) dos bairros Alto de São Manoel e Santo Antônio está em atraso há mais de dois meses. No entanto, a remuneração dos profissionais que trabalham na unidade do bairro Belo Horizonte está em dia, o que causa insatisfação entre os médicos das duas unidades mais antigas da cidade.

Desde o ano passado, médicos reivindicam a equiparação nas condições de trabalho entre os profissionais que atuam nas três UPAs do município. Os médicos enviaram à PMM documento alegando que aqueles que trabalham nas unidades dos bairros Santo Antônio e Alto de São Manoel enfrentam maior carga de trabalho. Agora, somado a este problema, há uma diferença no cumprimento dos pagamentos pelos serviços entre as UPAs.

Mesmo diante do atraso na remuneração dos médicos, os atendimentos devem seguir normalmente, pois a categoria não entregou nenhum documento informando a possibilidade de paralisação. No total, a dívida da PMM com a Samamed é de mais de R$ 1 milhão, relativos aos plantões prestados nas UPAs.

Contatada, a assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde confirmou o atraso no pagamento de dois meses à terceirizada responsável pelos atendimentos médicos nas duas UPAs. Entretanto, a assessoria informou que o pagamento deverá ser efetuado hoje.

A assessoria declara ainda que a diferença no cumprimento do pagamento entre os médicos das UPAs se deve ao fato de os atendimentos prestados nas unidades do Alto de São Manoel e Santo Antônio pertencerem a um contrato em atraso, e os médicos que atuam na UPA do Belo Horizonte fazerem parte de outro contrato, pago em dia.