Organizadores do Miss Gay reclamam da falta de apoio da PMM

Organizadores do concurso Miss Gay de Mossoró vieram à redação do jornal O Mossoroense para reclamar do tratamento dispensado pela secretária municipal de Cultura, Isolda Dantas, aos idealizadores do evento. Eles destacam que após 15 anos, a Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) deixará de apoiar o evento.

Conforme o organizador do Miss Gay, Antônio Carlos Silva, há um mês a equipe vai à Secretaria Municipal de Cultura pedir o apoio simbólico da pasta para a doação da faixa e coroa da miss vencedora. “Toda vez que chegávamos lá, a secretária pedia para retornarmos no outro dia. E quando chegava o dia marcado pedia para retornar em outro. Assim, sucessivamente. Até que nesta semana, a poucos dias para o evento, ela mandou o recado dizendo que não poderia ajudar”, relata.

O organizador critica a posição tomada. “Após darmos várias viagens à secretaria, ela (Isolda Dantas) não teve a consideração de ao menos nos receber. Mandou um recado dizendo que não poderia dar o apoio. O Miss Gay também é cultura e a ajuda que estávamos solicitando era simbólica”, destaca.

Mesmo sem o apoio da PMM, o Miss Gay será realizado no próximo sábado, no Clube Carcará. O evento contará com a participação de 28 candidatas, além de convidadas de outras cidades.
A equipe do jornal O Mossoroense tentou entrar em contato com a secretária municipal de Cultura, Isolda Dantas, através do telefone, para ter um posicionamento sobre a questão do apoio, mas não obteve êxito nas tentativas.