Operações de trânsito apreendem mais de seis mil veículos irregulares

O Comando de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE) divulgou ontem o balanço das ações desenvolvidas pelo órgão no período de janeiro a setembro de 2015. O relatório inclui dados de veículos fiscalizados e condutores autuados pelos cinco Distritos de Polícia Rodoviária Estadual (DPREs) em todo o Estado.

Segundo a assessoria da Sesed, foram fiscalizados, nos nove primeiros meses do ano, cerca de 160 mil veículos entre motos e carros, dos quais 6.108 foram removidos ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran) por apresentarem irregularidades diversas. Também, no decorrer deste período, 478 condutores foram conduzidos às delegacias de polícia para prestarem esclarecimentos; confeccionados 4.713 Boletins de Ocorrência de Acidente de Trânsito (BOAT) e recolhidas 1.232 Carteiras Nacional de Habilitação (CNH) e 251 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

O CPRE confeccionou ainda 27.949 Autos de Infração de Trânsito, realizou 959 testes de etilômetro, recuperou 71 veículos com registro de roubo/furto, recolheu 206 animais em via pública e registrou 20 detenções por porte ilegal de arma de fogo, 18 por posse de entorpecentes e cinco por desacato a autoridade, além de 125 Autos de Constatação.

A secretária estadual da Segurança Pública e da Defesa Social, Kalina Leite, parabenizou os policiais do CPRE pelos resultados e destacou que o profissionalismo e comprometimento dos profissionais que atuam no trânsito tem sido o grande diferencial para os bons resultados obtidos pela Polícia Militar.

“Os resultados demonstram que as ações da segurança pública estão no caminho certo e que o trabalho dos policiais de trânsito está poupando mais vidas no RN. A intensificação das barreiras policiais, a maior fiscalização preventiva quanto ao uso dos equipamentos de proteção e os trabalhos educativos promovidos pela Polícia Militar têm sido o grande diferencial destes nove primeiros meses de 2015. Também é preciso ressaltar que a sociedade está mais precavida e fazendo a sua parte”, disse a secretária Kalina Leite.