“O IFRN já escolheu o seu reitor”, diz nota de repúdio do SINASEFE seção Mossoró

Nesta segunda-feira (20/04) o ministro da educação, Abraham Weintrub, publicou no Diário Oficial da União uma portaria que, apoiando-se no Art. 7ª da Medida Provisória 914, nomeia um Reitor Pro Tempore de sua escolha para o Instituto Federal do RN, ignorando a eleição democrática ocorrida no ano passado em que a comunidade acadêmica elegeu o professor José Arnóbio.

O SINASEFE Seção Mossoró, realizou uma nota de repúdio apoiando à campanha “O IFRN já escolheu o seu reitor” explicando que esta é uma ação inconstitucional, pois o processo eleitoral que escolheu o reitor eleito no IFRN ocorreu antes da publicação da medida provisória.

“NOTA DE REPÚDIO – O IFRN JÁ ESCOLHEU O SEU REITOR

A Direção do SINASEFE Seção Mossoró vem, por meio desta nota, repudiar e denunciar a ação do Ministro da Educação em nomear um interventor como Reitor Pro Tempore no IFRN, ignorando e anulando o processo democrático que elegeu o professor José Arnóbio de Araújo Filho. Este é um ato vergonhoso de autoritarismo, que fere a autonomia da nossa Instituição.

Reforçamos a importância de defender o exercício da democracia que, mais uma vez, está sendo atacada e ameaçada. Defendemos que o professor José Arnóbio, eleito para reitoria do IFRN por meio de votação direta e democrática com 48,25% dos votos válidos, seja imediatamente empossado.

Nesta segunda-feira (20/04) o ministro da educação, Abraham Weintrub, publicou no Diário Oficial da União uma portaria que, apoiando-se no Art. 7ª da Medida Provisória 914, nomeia um Reitor Pro Tempore alinhado aos interesses do atual presidente, mas contrários a decisão soberana da comunidade acadêmica. Esta ação é inconstitucional, uma vez que o processo eleitoral que escolheu o reitor eleito no IFRN ocorreu antes da publicação da medida.

Diante de mais um ataque do governo federal, desrespeitando o IFRN e o poder de decisão de voto de toda a sua comunidade acadêmica, cobramos e exigimos que o correto seja feito, que o processo eleitoral que ocorreu entre outubro e dezembro de 2019 e escolheu de forma democrática o gestor de nossa Instituição, não seja ignorado e anulado.

Convocamos toda a comunidade acadêmica do IFRN e também a comunidade externa, diante da importância da Instituição para a educação pública do Rio Grande do Norte, para aderir a campanha em defesa da posse do reitor ELEITO.

#OIFRNJÁESCOLHEU
#PELAPOSSEDOREITORELEITO

NÃO AO AUTORITARISMO!

RESPEITEM A DEMOCRACIA E A AUTONOMIA DO IFRN!”