O Brasil não é para principiantes

Imagine que um amigo alemão acabou de chegar em sua casa. Como explicar a eleque a Suprema Corte livrou o ex-presidente Lula das condenações por corrupção para poder salvar um ex-juiz federal e sua equipe do MPF, acusados que orquestrar todo o processo para impedir a defesa dos acusados?

Você já ouviu falar em Al Capone? O gângster americano que matava, traficava, contrabandeava e foi preso por evasão fiscal. O fato de ele nunca ter sido condenado por assassinato ou tráfico não significa que ele não tenha cometido estes crimes.

Você é a favor que um juiz e o ministério público atuem passando por cima da Lei para condenar alguém ou você acha que a Lei precisa ser aplicada, não importando o resultado?

Imaginemos que um familiar seu  atropelou e matou um morador de rua. Imaginemos que você tem amigos no judiciário. É justo que por você ser amigo de um juiz tenha um processo todo combinado entre juiz e MP para salvar o motorista que matou o morador de rua?

Ou imagine um promotor ou juiz flagrado cometendo algum crime. É justo que o os juízes e promotores envolvidos sejam inocentados somente por serem quem são?

O juiz precisa ser independente e o processo isento. Não pode estar nem de um lado nem de outro. Não entro no mérito da inocência ou culpa de Lula, mas Sergio Moro optou por um dos lados.

O argumento usado pelo ministro Edson Fachin agora já é apresentado pelos advogados de defesa desde o começo da operação Lava Jato: Sergio Moro e a turma do MPF de Curitiba não têm competência para julgar tudo que acontece no Brasil. Teriam que ser julgados por outros juízes nas comarcas onde os crimes teriam supostamente ocorrido.

E por que só agora Edson Fachin faz isso em uma decisão monocrática? Porque está sendo  julgado o processo onde se pede a suspeição de Sergio Moro. Se o STF entender que Sergio Moro não atuou com imparcialidade e declarar sua suspeição, toda operação Lava-Jato seria desmoralizada.

Além de todas as implicações políticas e jurídicas, ainda estamos no pior momento de uma pandemia que tem matado milhares de brasileiros todos os dias. O foco não deveria ser Bolsonaro, Lula, Moro ou quem quer que seja. O dólar disparou e a bolsa despencou não por se tratar de Lula, mas pela insegurança jurídica reinante. Deveríamos estar agora com um único foco: VACINA!

Para salvar Moro e a turma do MPF, Fachin salvou Lula e anulou todas as ações relativas a ele no âmbito da Lava-Jato, inclusive o processo que pede a suspeição de Sergio Moro.