Notas da Redação

VACINA

A Secretaria Municipal de Saúde constatou o acerto da vacinação em fins de semana. Nos últimos sábado e domingo, primeiro dia desse trabalho, foram aplicadas 5.770 doses, nas dez unidades básicas de saúde da cidade.

IDADE

Profissionais da saúde receberam o apoio de voluntários que auxiliaram nesse trabalho que trouxe mais tranquilidade a milhares de pessoas que aguardavam ansiosamente essa oportunidade. Foi possível, inclusive, a ampliação da vacina para outras faixas de idade.

DISPUTA

O ministro Rogério Marinho, que visitou Mossoró no último sábado (27), declarou que não disputará com o ministro Fábio Faria a posição de candidato ao Senado. Disse que os dois são aliados e ministros do mesmo governo, o do presidente Bolsonaro.

DOBRADINHA

Segundo Rogério Marinho, ele e Fábio poderão disputar o cargo de senador, mas sem possibilidade de um concorrer ao governo do estado e outro ao Senado. Quem for candidato ao Senado terá que fortalecer o sistema, fazendo composição com outros grupos políticos.

IDOSO

O deputado Ubaldo Bezerra, presidente da Frente Parlamentar em Defesa e Valorização dos Direitos da Pessoa Idosa, abriu a campanha “Apoie as pessoas Idosas, na manhã de ontem, segunda-feira (29). Quer incentivar a destinação do Imposto de Renda para Fundos do Idoso entre os potiguares.

BARRAGENS

Com as últimas chuvas registradas no estado, houve aumento das reservas hídricas totais no RN. A Barragem Armando Ribeiro Gonçalves chegou aos 50,97% de sua capacidade enquanto o Santa Cruz do Apodi acumula o correspondente a 26,58% de sua capacidade total.

TROCA

O Governo Federal confirmou na tarde desta segunda-feira (29) a mudança no comando de seis pastas do primeiro escalão do governo federal, inclusive o afastamento de militares.

TROCAS

A reforma ministerial do presidente Bolsonaro inclui trocas na Casa Civil, no Ministério da Justiça, no Ministério das Relações Exteriores, na Secretaria de Governo, no Ministério da Defesa e na Advocacia-Geral da União (AGU).

CRISE

Além da crise política, o governo Bolsonaro enfrenta problema com os militares. Demitido do Ministério da Defesa, o general Fernando Azevedo, apanhado de surpresa, emitiu nota dizendo “sempre preservei as Forças Armadas como instituições de Estado”.

PRESSÃO

A pressão política está muito alta. Os presidentes da Câmara e do Senado, em ocasiões diferentes, cobraram mais coerência ao presidente. Resistindo às pressões originadas no grupo do “Centrão”, Bolsonaro mexeu em seis ministérios na tentativa de superar as dificuldades.

VACINAS

Acusado do fracasso na negociação de compra das vacinas no exterior, o ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, atribuiu as falhas à burocracia e à elevada demanda internacional. Não é esse o pensamento do restante do país.

LEITOS

O Ministério da Saúde autorizou a implantação de mais 2.431 mil leitos para atendimento de pacientes com covid-19 em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). As estruturas serão instaladas em 23 estados e no Distrito Federal.