[email protected] POETAS: Adélia Danielli

Adélia Danielli é poeta e produtora cultural, nordestina, seridoense, potiguar. Premiada com o terceiro lugar no III concurso de poesia Zila Mamede, em 2012 participou da coletânea “por cada uma”- editora una. Lançou em 2015 os zines entre seios e revoada, e no ano seguinte, 2016, lançou o primeiro livro solo, bruta – editora tribo. Seu livro mais recente, lançado em 2021 através da Lei Aldir Blanc é o Vertigo.

Abaixo, deixamos três poemas de seu último lançamento, Vertigo, que traz referências cinematográficas – além de uma playlist que pode ser acessada ao final do livro via QR Code. Segundo a poeta, no livro há “poesias-cinema e desdobramentos de emoções.”

***

a falta é a fome dos

pedaços nossos

em outros corpos

a falta é o elogio

da memória

para o que não

necessitamos

não ter asas não

nos impede

de sonhar voando

***

quero mandar quem acredita

no amor à merda

em carta registrada

endereço certo

chegará em vossas casas

uma ordem um alerta

vão à merda

nos veremos por lá

***

crianças limpas

alimentadas

e entretidas

casa arrumada

louça lavada

roupa estendida

abro uma cerveja

boto música

meu corpo

está na área mas

minha vontade

está na praia

saudade é

mar e não finda

Deixe um comentário