Mundo supera 3 milhões de mortes por covid-19

Doença fez mais de um milhão de vítimas em três meses desde janeiro, quando foram registrados no planeta 2 milhões de óbitos pelo coronavírus. Brasil segue em segundo lugar em total de mortes, atrás dos EUA.

O número de mortes no mundo atribuídas à covid-19 superou 3 milhões, de acordo com números divulgados pela Universidade Johns Hopkins neste sábado (17/04).

Mais de 1 milhão de pessoas morreram nos três meses decorridos desde 15 de janeiro, quando o número de óbitos atingiu 2 milhões. Foram necessários cerca de nove meses para o primeiro milhão de mortos, registrado em 28 de setembro, e quatro meses e meio para que o mundo chegasse ao próximo milhão.

A pandemia continua a devastar as populações em todo o mundo à medida que mais variantes aparecem e se espalham rapidamente, com algumas aumentando a letalidade do vírus.

As mortes por covid-19 continuaram a aumentar, apesar de meses de campanhas de vacinação. No entanto, países mais ricos foram criticados por acumular doses de vacinas, enquanto nações com grandes populações, como Índia e Brasil, lutam para reduzir as taxas de infecção.

Número real deve ser maior

Embora a contagem seja baseada em números fornecidos por agências governamentais em todo o mundo, acredita-se que o número real seja significativamente maior por causa da falta de testes e de muitas mortes registradas incorretamente, especialmente durante os primeiros meses da pandemia.

Os casos e mortes globais continuam a aumentar, mas não de maneira uniforme em todo o mundo. Alguns países, como o Reino Unido e Portugal, que foram duramente atingidos, conseguiram reduzir o número de casos e suspender bloqueios rígidos.

Outros países viram seus esforços anteriores para controlar o vírus serem frustrados pelas variantes mais novas e contagiosas, como a cepa B117 registrada pela primeira vez no Reino Unido.

A Índia – com uma população de mais de 1,3 bilhão – relatou um recorde de 200 mil novas infecções diárias nesta quinta-feira, após ter conseguido controlar uma onda anterior. O país é o segundo com mais casos de covid-19, depois dos EUA.

Brasil em segundo lugar em óbitos

A Alemanha, foi elogiada durante os primeiros meses da pandemia por sua gestão da crise, relatou também nesta quinta-feira quase 30 mil novos casos – numa população de pouco mais de 80 milhões.

O Brasil é um dos países no mundo mais atingidos pela pandemia. Em número de mortos, está em segundo lugar em número de óbitos, atrás dos EUA (com 566.224 óbitos pela covid-19, segundo a Universidade Johns Hopkins). O país registrou um total de 368.749 mortes por covid-19. Nesta sexta-feira, o Brasil contabilizou oficialmente 3.305 mortes ligadas à covid-19 nas últimas 24 horas, segundo dados divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass). Também foram confirmados 85.774 novos casos da doença. Com isso, o total de infecções no país chega a 13.832.455, a terceira maior taxa mundial de casos de covid-19, atrás de EUA (mais de 31.575) e Índia (mais de 14.526).

Fonte DeutschWelle