Médicos lotados no Samu Metropolitano ameaçam paralisação por falta de pagamento

A Coopmed/RN participou no último dia 23 de dezembro, de reunião com o secretário estadual de Saúde, José Lagreca, e com a chefe do Gabinete Civil, Tatiana Mendes Cunha, sobre o atraso dos pagamentos do Samu Metropolitano e equipes de ortopedia do Hospital Deoclécio Marques.

Durante a reunião foi feito acordo para que o repasse venha a ser efetuado até o dia 30 de dezembro, caso o acordo não seja cumprido a cooperativa avisou as autoridades presentes suspenderá atendimento a partir do dia 1º de janeiro de 2016.

O presidente da Cooperativa, Fernando Pinto, ressalta a importância dos serviços do Samu Metropolitano para o Estado do Rio Grande do Norte, pois é responsável por 100% da regulação dos pacientes de urgência e 78% da assistência de urgência.

A Ortopedia do Hospital Deoclécio Marques já se encontra em paralisação e a sociedade tem sofrido. Em cerca de 20 dias foram deixados de realizar 350 cirurgias, e os retornos da cirurgias anteriores também estão sem atendimento.