Laços além do tempo

A telenovela “Além do Tempo” que vem sendo exibida pela Rede Globo é uma trama com foco espírita. O enredo mostra as relações interpessoais dos mesmos personagens em duas reencarnações: uma no século XIX e a outra 150 anos depois. São perceptíveis na estória, antipatias gratuitas, sede de vingança, laços de afeto e outros sentimentos trazidos de uma existência para outra. Vejamos por exemplo, a condessa Vitória que levou uma vida de maldades e arrogância. Reencarna com o mesmo orgulho, mãe de Emília, inimiga no passado. E essa última tem procurado vingar-se de Vitória, por ter sido abandonada na infância.

Como nada ocorre por acaso, da ficção para a realidade há uma grande semelhança.O Espírito Emmanuel, através da psicografia do médium espírita Francisco Cândido Xavier, nos afirma que “O Criador concede às criaturas, no espaço e no tempo, as experiências que desejem, para que se ajustem, por fim, às leis de bondade e equilíbrio que O manifestam. Eis por que, permanecer na sombra ou na luz, na dor ou na alegria, no mal ou no bem, é ação espiritual que depende de nós…”

Diante de tantos fatos, percebe-se a oportunidade especial que é a reencarnação. Em cada momento dela temos a chance de somarmos valores imperecíveis. Nos alerta o Espírito Joanna de Ângelis que nosso retorno à vida física tem comprometimento com o passado. Ninguém transita na Terra sem experimentar o resultado dos atos praticados nas vivências pretéritas.É importante considerar que apesar de nos encontramos nas mesmas comunidades com vínculos consanguíneos ou não, os conteúdos mentais, as atitudes são individuais. E conforme a conduta de cada um as construções e colheitas para o presente e para o futuro estarão infalivelmente alicerçadas. Desse modo, Joanna sugere empenho de cada criatura humana na modificação das estruturas que nos afligem.

Graça a bondade do Pai não nos lembramos das vivências anteriores. Seria uma catástrofe. Algumas vezes, quando necessário, poderemos ter recordações espontâneas, alguns sonhos de cenas felizes ou desventuradas. Mas para se ter uma ligeira noção de como fomos, basta refletir sobre nossos impulsos emocionais, nossas tendências atuais. Porém, o importante é o hoje. Acalmar sentimentos inferiores, compreender os objetivos existenciais e avançar deixando pegadas de luz.