“Lá se vão….”

Nós hoje estamos no ano de 1960. Na nossa igreja Catedral de Santa Luzia se realizava a solenidade de posse do quarto bispo da diocese de Mossoró. Por aqui já haviam passado dom Jaime de Barros Câmara, dom João Batista Portocarrero Costa e dom Eliseu Simões Mendes. Em outubro do ano de 1960 nos chegava dom Gentil Diniz Barreto. No ato solene de sua posse estamos vendo o então novo bispo diocesano ladeado pelo monsenhor Júlio Alves Bezerra; na sua frente estava o vigário geral da diocese que vinha ocupando o lugar de bispo e na oportunidade lhe dava posse: monsenhor Luiz Ferreira Cunha da Mota, o padre Mota; logo atrás deles está o monsenhor Raimundo Gurgel do Amaral. E, se o evento se deu em outubro de 1960, então lá se vão…55 anos no túnel do tempo da história mossoroense. Essa foto é dos arquivos diocesanos foi retirada dali para os arquivos de Lindomarcos Faustino.

DECORAÇÃO
Passadas as festas do Natal deste ano ficou uma interrogação na cabeça dos mossoroenses: será que mereceu os 130 mil reais gastos neste ano com a tal decoração natalina? É isso que o povo quer saber.

REDUTOR
Um redutor de velocidade foi colocado naquele trevo da BR-304 com a RN-013 para quem vem de Tibau para Mossoró. O governo estadual nesse sentido atendeu ao apelo do vereador Jório Nogueira. O local registrava muitos acidentes.

HEPTA
A empresa Hepta Construções está acelerando as vendas das últimas unidades do Residencial “Zezito Amaral”. Este empreendimento ganhou financiamento da Caixa Econômica Federal dentro do programa Minha Casa, Minha Vida. Nessa etapa foi iniciado o reboco das áreas molhadas (cozinha, área de serviço e banheiros).

RETRIBUIÇÃO
Concordando com Francinaldo Rafael: esperemos que neste 2016 que se avizinha o governador Robinson Faria e o deputado estadual Galeno Torquato dêem o ar de sua graça e venham até Mossoró retribuir com ações o quantitativo de votos que receberam em nosso município de Mossoró.

PAIVA LOPES
Feliz da Prefeitura ou qualquer outra instituição que possua em seus quadros um profissional do quilate do médico Paiva Lopes. Basta analisar a sua dedicação profissional. Agora, ele acaba de se despedir do PAM do bairro Bom Jardim após dois meses sem receber as verbas remuneratórias (salários). Em parte só pelo descaso com a saúde, ele pediu o boné. Nossa solidariedade ao Dr. Paiva.

PRAÇA
Querem ver um retrato fiel na administração municipal de Mossoró na atualidade? Basta observar a Praça Vigário Antônio Joaquim, a praça principal da cidade: piso todo sujo que parece chão de oficina mecânica além de totalmente danificado (o dito piso). Por essas pode-se tirar a conclusão das demais.