Justiça Federal do RN condena sete estrangeiros envolvidos na “Operação Cristal”

A Justiça Federal do Rio Grande do Norte condenou sete estrangeiros e absolveu 12 dos denunciados na “Operação Cristal”, como ficou conhecida a denúncia do Ministério Público Federal sobre uma organização criminosa acusada de lavagem de dinheiro proveniente de crime de tráfico internacional de drogas. A sentença foi do juiz federal Gustavo Henrique Teixeira de Oliveira, da 14ª Vara Federal.

De acordo com a peça processual, a denúncia sobre o grupo de estrangeiros começou a partir de informações de representantes do governo espanhol no Brasil, apontando para suspeitas de atividades ilícitas praticadas pelo empresário espanhol Salvador Costa Arostegui. As investigações feitas por unidades de repressão ao tráfico de entorpecentes em território espanhol apontaram Salvador como um dos principais “coordenadores” do tráfico de drogas da América do Sul até a Espanha.

A origem ilícita dos recursos injetados supostamente na área turística, correspondia, na verdade, ao tráfico de drogas, cuja “lavagem” se fazia necessário e urgente para o grupo criminoso.

O magistrado observou também que Salvador Costa ao chegar a Natal, em curto espaçode tempo, abriu 17 empresas, além de ter feito injeção de capital em dois grandes colégios da cidade. “Há que se reconhecer, nessa esteira, o fato de ter sido montada uma estrutura organizacional para transporte clandestino e internalização de enorme vulto de capitais à margem das vias regulares, o que reforça que esses valores foram obtidos ilegalmente”, escreveu o magistrado.

SENTENÇA
Em sua sentença, o magistrado manteve a determinação de indisponibilidade de bens de propriedade dos condenados. Também estão mantidos os bloqueios nas contas dos réus.
Foram os condenados:

– Salvador Costa Arostegui (espanhol), a18 anos, três meses e cinco dias de reclusão, assim como ao pagamento de multa;

– Francisco Javier Sanches Rico (espanhol), sentenciado a 12 anos, três meses e 15 dias de reclusão, assim como ao pagamento de multa;

– GritilisMilagros Belo Perez, (cubana, esposa de Salvador Costa), 10 anos e dois meses de reclusão, assim como ao pagamento de multa;

– Domenico Martucci (italiano), condenado a nove anos de reclusão e mais pagamento de multa;

– EvelioHoracioCespedesGonzales (cubano), nove anos de reclusão e pagamento de multa;

– Raul Conejos Verdura (espanhol), sentenciado a nove anos de e pagamento de multa;

– Miguel LinaresBalanguer (espanhol), anos de prisão reclusão e pagamento de multa.