José Arnóbio é nomeado reitor eleito do IFRN após disputa jurídica e política

Mandato vai até 21 de dezembro de 2024

Nesta segunda-feira (21), José Arnóbio de Araújo Filho foi nomeado para o cargo de Reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). O Ministério da Educação cumpriu à sentença proferida pelo Juízo da 4ª Vara Federal da Seção Judiciária do Estado do Rio Grande do Norte, assinada pela juíza Gisele Maria da Silva Araújo Leite. A decisão reconhece após uma disputa que durou oito meses, a escolha da comunidade acadêmica, que elegeu o professor de Educação Física em dezembro de 2019.

A nomeação foi publicada hoje, no Diário Oficial da União com data retroativa a 18 de dezembro. José Arnóbio assume a reitoria do IFRN no lugar de Josué Moreira, nomeado para o cargo em 20 de abril pelo ex-ministro da Educação Abraham Weintraub. O mandato durará até 21 de dezembro de 2024. O reitor eleito enfatizou que ninguém está acima das instituições do país.

”O IFRN é muito maior que Arnóbio ou do que qualquer outra pessoa. E uma instituição não pode ser tocada de qualquer forma e por qualquer um. A gestão democrática e a autonomia universitária devem ser garantidas”, afirma Arnóbio.

A partir do momento que a juíza Gisele Araújo Leite decidiu, no dia 11 de dezembro, em favor de sua nomeação, José Arnóbio e a equipe de docentes passou a ser reunir cotidianamente para traçar estratégias. Ele solicitará um relatório de todas as pastas a fim de saber a real situação do Instituto. Foi confirmada uma reunião para esta manhã.