Jório Nogueira volta a criticar governo do ‘aliado’ Silveira Jr.

O presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Jório Nogueira (PSD), voltou a criticar a gestão do correligionário Francisco José Júnior (PSD). Após bater forte no governo municipal, em entrevista à imprensa, onde sugeriu demissão de 50% do secretariado, o vereador usou o plenário do Legislativo para manifestar sua insatisfação com o aliado.

Jório lamentou atraso no pagamento de servidores terceirizados, e colocou condição à aprovação do projeto de antecipação de receitas futuras de royalties de petróleo, cuja proposta ainda será enviada à Câmara.

“É preciso saber como vai ser aplicado o dinheiro. Se o dinheiro vir, e não tiver dinheiro para pagar as terceirizadas, resolver problemas, eu não quero ser responsabilizado por isso”, avisou.
Com a antecipação do dinheiro dos royalties da PMM dos próximos quatro anos, a gestão Francisco José Júnior quer obter crédito de quase R$ 100 milhões, o que leva vereadores e outras lideranças políticas a criticar a medida, que, segundo eles, comprometerá receitas futuras do município em momento de incertezas econômicas.

RECORRÊNCIA
Não é a primeira nem a segunda vez que Jório Nogueira se manifesta contra o grupo político de Francisco José Júnior (PSD). Semana passada, também no plenário da Câmara, o vereador fez um apelo para que o governador Robinson Faria (PSD) viabilize a convocação à Assembleia Legislativa da primeira suplente de deputado Larissa Rosado (PSB).